#FIQUEEMCASA: EDUCAÇÃO NA PANDEMIA DA COVID-19

Edvaldo Souza Couto, Edilece Souza Couto, Ingrid de Magalhães Porto Cruz

Resumo


No contexto da Cibercultura e da pandemia da Covid-19, o objetivo do artigo é analisar maneiras como o isolamento social é vivido e abala os brasileiros, sobretudo, no campo da educação. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, acrescida do uso de várias reportagens na imprensa nacional e internacional, o principal argumento desenvolvido é que pessoas amparadas financeiramente e com amplo acesso à Internet vivem um isolamento social criativo. Enquanto, as que sobrevivem em situação de vulnerabilidade social e exclusão digital têm muito mais dificuldades para viver o recolhimento e se proteger do contágio de um vírus para o qual ainda não se tem vacina e nem medicamentos. O artigo conclui que as experiências Ciberculturais, especialmente, aquelas de uma educação on-line, alcançam uma parcela restrita de pessoas e aponta que os desafios para educar com tecnologias digitais ainda são imensos e precisam ser democratizados.

Palavras-chave


Educação. Cibercultura. Covid-19. Pandemia. Tecnologias Digitais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p200-217


Indexada em: