POLÍTICAS EDUCACIONAIS E A FORMAÇÃO DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR

Resumo

A formação dos professores do ensino superior é necessária para a constituição da profissão docente, marcada pela mobilização dos saberes específicos da docência e que se entrelaçam sobre as políticas educacionais e institucionais. Dessa forma, este estudo objetivou compreender a formação dos professores do ensino superior em diálogo com a inserção das políticas educacionais, a partir de estudos bibliográficos e de documentais realizados em uma Instituição do Ensino Superior-IES. O percurso metodológico de abordagem qualitativa com técnicas de estudo bibliográfica e documental, fundamentamos nos estudos de Almeida (2012), Almeida e Pimenta (2014) e Rua (2012), dentre outros. Tivemos como resultado as discussões apresentadas por pesquisadores como contribuintes para a formação dos professores do ensino superior, a partir de políticas institucionais que mobilizem os conhecimentos da docência, assim, concluímos a necessidade de pensar uma política educacional no magistério superior que apresentem contribuições para a prática e profissão docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rachel Rachelley Matos Monteiro, Universidade Estadual do Ceará
Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará - PPGE/UECE. Graduada em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Pesquisa formação, saberes e práticas dos professores do Ensino Superior. Foi bolsista PIBIC/CNPq no projeto de pesquisa "Cartografia das Relações de Saber/Poder dos professores das Licenciaturas da UECE". Orientação: Dr° Antonio Germano Magalhães Junior (2016/2017). Integrante do grupo de pesquisa Educação, Cultura Escolar e Sociedade - EDUCAS no Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE).
Maria de Lourdes da Silva Neta, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará.
Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Doutorado e Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará, licenciada em Pedagogia e Administração pela Universidade Estadual do Ceará.
Antonio Germano Magalhães Junior, Universidade Estadual do Ceará.
Professor da Universidade Estadual do Ceará. Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará, Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará, licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará, Licenciado em História pela Universidade Estadual do Ceará e atualmente graduando em Psicologia pela Universidade Estadual do Ceará.

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel de. Formação do professor do Ensino Superior: desafios e políticas institucionais. 1 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

ALMEIDA, Maria Isabel de; PIMENTA, Selma Garrido. Pedagogia universitária – Valorizando o ensino e a docência na universidade. Revista Portuguesa de Educação, 2014, 27(2), pp. 7-31 © 2014, CIEd - Universidade do Minho. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0871-91872014000200002>. Acesso em: 06 ago. 2019

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 13. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, 2016. 25p.

CAVALCANTE, Maria Marina Dias. Pedagogia Universitária: um campo de conhecimento em construção. Fortaleza: EdUECE, 2014.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá; André, Marli Eliza Dalmazo de Afonso. Políticas Docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

HOBOLD, Márcia de Souza. Desenvolvimento profissional dos professores: aspectos conceituais e práticos. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 13, n. 2, p. 425-442, maio/ago. 2018. DOI: 10.5212/PraxEduc.v.13i2.0010. Disponível em: < https://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/10336>. Acesso em: 20 nov. 2019.

IMBERNÓN, Francisco. Formação Continuada de Professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MAGALHÃES JÚNIOR, Antonio Germano; CAVAIGNAC, Mônica Duarte. Formação de professores: limites e desafios na educação

Superior. Cadernos de pesquisa v.48 n.169 p.902-920 jul./set. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/198053145405. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0100-15742018000300902&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 20 nov. 2019.

MIRANDA, Augusto Ridson de Araújo; MAGALHÃES JUNIOR, Antonio Germano Magalhães. Política educacional, formação de professores e profissão docente: um olhar sobre a formação docente em história na UECE. JORNAL DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS v.10, n.19 | Janeiro–Junho de 2016 | PP. 34–44. Disponível em:< https://revistas.ufpr.br/jpe/article/view/49954/30036>. Acesso em: 20 nov. 2019.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Julia. Desenvolvimento profissional dos professores. In: FORMOSINHO, J. (Coord.). Formação de professores: aprendizagem profissional e acção docente. Portugal: Porto Editora, 2009. p. 221-284.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no Ensino Superior. 5 ed. São Paulo:Cortez, 2014.

RAMIREZ, Vera Lucia. A docência na Educação Superior e a constituição da professoralidade. Revista Educação, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 41-48, jan.-abr. 2018. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/29600/16845>. Acesso em: 06 ago. 2019.

RUA, Maria das Graças. Políticas Públicas. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC; [Brasília]: CAPES: UAB, 2012.

Publicado
2020-12-17
Como Citar
Matos Monteiro, R. R., Silva Neta, M. de L. da, & Magalhães Junior, A. G. (2020). POLÍTICAS EDUCACIONAIS E A FORMAÇÃO DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR. Interfaces Científicas - Educação, 8(3), 676-689. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p676-689
Seção
Artigos