A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO SÉCULO XXI : A EXPANSÃO DA EDUCAÇÃ A DISTÂNCIA NESTA MODALIDADE DE ENSINO

Palavras-chave: Educação a Distância. Tutor. Educação de Jovens e Adultos.

Resumo

O artigo buscar compreender os processos que ocorreram a efetivação da Educação de Jovens e Adultos buscando ressaltar as dificuldades que os alunos possuem, visto as demandas do século XXI, como a introdução do jovem no mercado de trabalho. Tratar das novas demandas deste século é imprescindível um olhar para a aprendizagem através das novas plataformas virtuais disponíveis e acessíveis. Se a Educação de Jovens e Adultos se encontra fragmentada, ou até tida como desnecessária, apresentamos neste artigo a necessidade de uma formação que garante o pleno desenvolvimento do aluno e do tutor, na visão da Educação por EaD, que é um campo que está em desenvolvimento e que encontra dificuldade tanto na acessibilidade e na permanência, levando em conta o outro do viés do tutor que prepara e orienta as rotas de aprendizagem para os alunos que estão em processo de alfabetização. O objetivo deste artigo é retratar o tutor, e como é realizado seu trabalho para os jovens, com seus anseios e dificuldades, bem como os pontos positivos. Analisar a Educação de Jovens e Adultos a distância é encontrar dificuldades e retratar a desistência e/ou a persistência, mesmo com a dificuldade devido ao trabalho ou as relações sociais, mas também mostrar o quanto tem crescido e dado oportunidade de acesso ao ensino médio e a formação continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Desire Luciane Dominschek, Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP
Doutora em Educação na área de Concentração: Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) participa do grupo de estudos;História, Sociedade e Educação no Brasil; (HISTEDBR).Mestre em Educação na área de concentração: História e Historiografia da Educação,pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).Especialista em Organização do Trabalho Pedagógico e Ciência Política pela (UFPR) ;graduada em pedagogia pela mesma instituição.Professora de História da Educação do Centro Universitário Internacional Uninter ,com experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação. Atuando nos seguintes temas: história das instituições escolares, história do ensino profissional, reflexões sobre a pesquisa e prática pedagógica. Atua na graduação nas áreas de Fundamentos da Educação, Metodologia e prática de Pesquisa,na Pós-graduação junto ao Núcleo de Pesquisa em Educação do Centro Universitário Internacional Uninter.Pertence as seguintes associações acadêmicas : Sociedade Brasileira de História da Educação - SBHE ,Associação Nacional de História - ANPUH, Associação Nacional de Pós-Graduação em Educação - ANPED
Gabriele de Andrade Pilletti, Centro Universitário Uninter
Especialista em Orientação e Formação de Docentes e Pedagoga pelo Centro Universitário Internacional - Uninter Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Educação, Sociedade e Política.

Referências

REFERÊNCIAS

ANTUNES, Caio. A educação em mészáros: trabalho, alienação e emancipação. Campinas, SP : Autores Associados, 2012.

BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância. – 7 ed. – Campinas, SP : Autores Associados, 2015.

BRASIL. Constituição da república dos estados unidos do brasil de 1891. Promulgada em 24 de Fevereiro de 1891. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao91.htm>.

______. Constituição da república federativa do brasil de 1988. brasília, em 18 de fevereiro de 2016. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm>.

______. Lei de diretrizes e bases da educação nacional. lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12907:legislacoes&catid=70:legislacoes>.

______. Ministério da Educação Conselho Nacional de Educação. Consulta tendo em vista a resolução cee/sc 64/98 e cne/ceb 01/2000. Despacho do Ministro em 13/6/2001, publicado no Diário Oficial da União de 15/6/2001, Seção 1, p. 69. Relator: Sylvia Figueiredo Gouvêa. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB011_2001.pdf>.

DI PIERRO, Maria Clara. Visões da educação de jovens e adultos no brasil. Cadernos Cedes, ano XXI, nº 55, Novembro/2001.

DI PIERRO, Maria Clara, HADDAD, Sérgio. Escolarização de jovens e adultos. Revista Brasileira de Educação, 2000, nº 14.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2002.

____________. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa. 50ª ed – Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

____________. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2005.

GADOTTI, Moacir. Paulo freire : uma biobibliografia. – são paulo : cortez : instituto paulo Freire, DF : UNESCO, 1996.

MALANCHEN, Julia. Políticas de formação de professores a distância no brasil : uma análise crítica. – campinas, sp : autores associados, 2015. (coleção formação de professores).

MARTINS, Lígia Márcia. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigotskiano. – 2. Ed. – Campinas, SP: Autores Associados, 2015. (Coleção formação de professores).

MOURA, Vera Lucia Pereira da Silva. Educação de jovens e adultos: as contribuições de paulo freire. Universidade Católica Dom Bosco, 2014. Disponível em: <https://www.inesul.edu.br/revista/arquivos/arq-idvol_33_1426693042.pdf>. Acesso em: 30 out. 2018.

ORSO, Paulino José, et al. Sociedade capitalista, educação e as lutas dos trabalhadores. – 1. ed. - São Paulo : Expressões, 2014.

PAIVA, Vanilda. Mobral: um desacerto autoritário I, II e III. Rio de Janeiro: Síntese, Ibrades, n. 23-24. 1981-1982.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. – 23. Ed. Ver. e atualizada – São Paulo : Cortez, 2007.

SOARES, Leôncio. O educador de jovens e adultos e sua formação. educação em Revista. Belo Horizonte. n. 47, p.83-100. Jun. 2008.

Publicado
2020-09-06
Como Citar
Dominschek, D. L., & Pilletti, G. de A. (2020). A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO SÉCULO XXI : A EXPANSÃO DA EDUCAÇÃ A DISTÂNCIA NESTA MODALIDADE DE ENSINO. Interfaces Científicas - Educação, 8(3), 455-468. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p455-468
Seção
Artigos