Formação docente e educação inclusiva: uma análise psicopedagógica

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3828.2013v1n2p09-27

Autores

  • Ada Augusta Celestino Bezerra Universidade Tiradentes - Unit
  • Maria Auxiliadora Aragão de Souza Secretaria de Estado da Educação de Sergipe

Palavras-chave:

Educação Especial, Educação Inclusiva, Estigmas, Mecanismos de defesa, Preconceitos

Publicado

2013-02-18

Downloads

Downloads

Não há dados estatísticos.

Edição

Seção

Artigos

Resumo

O artigo aborda a política pública de educação inclusiva implementada no Brasil nos últimos anos, sob a égide da exclusão. O recorte da investigação alcança aspectos emergentes das interações gestor - professor – aluno – pais – conhecimento com foco na educação básica de pessoas com deficiência (s), em instituições de Educação Especial e de Educação Inclusiva, públicas e particulares, no período de 2002 a 2004, com suas implicações na formação de professor. Nas instituições identifica a convivência de estigmas, mecanismos de defesa e preconceitos, com marco teórico fundado em Freud (1995), Gay (1999), Amaral (1994) e Goffman (1988). Conclui denunciando a manipulação, o domínio das instituições que detêm o poder com padrões de normalidade e indicando a necessidade da ação organizada da sociedade civil para retomar o controle dessas práticas, cobrando a aplicação das políticas inclusivas, radicalizando seus próprios discursos. Trata da condição humana, da luta concreta pela superação da cultura do sofrimento em favor da felicidade de cada homem.

Biografia do Autor

Ada Augusta Celestino Bezerra, Universidade Tiradentes - Unit

Professora Titular/Professor Pleno I do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes

Maria Auxiliadora Aragão de Souza, Secretaria de Estado da Educação de Sergipe

Pesquisadora do GPGFOP/UNIT/CNPq

Como Citar

Bezerra, A. A. C., & Souza, M. A. A. de. (2013). Formação docente e educação inclusiva: uma análise psicopedagógica. EDUCAÇÃO, 1(2), 09–27. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2013v1n2p09-27

Referências

AMARAL, L. A. Pensar a diferença/deficiência. Brasília: Coordenadoria Nacional Para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência - Corde; 1994.

ANDRÉ, M. E. D. A. A pesquisa no cotidiano escolar. In: FAZENDA, Ivani (Org.) Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 1994.

CASTRO, Jorge Abrahão de. Evolução e desigualdade na educação brasileira. In: Educação & Sociedade. Campinas, São Paulo: vol. 30, n. 108, p. 673-697, out. 2009. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br.

FADIMAN, James & FRAGER, Robert. Teorias da personalidade. Coordenação da tradução Odette de Godoy Pinheiro; trad. Camila Pedral Sampaio, Sybil Safdié: Habra, 1986.

FREUD, Sigmund. Inibições, sintomas e ansiedade. Vol. XX (1925/1926). In: Obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1995.

______. Lapso da fala. Sobre a psicopatologia da vida cotidiana. Vol. VI (1901). In: Obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1995.

______. O futuro de uma ilusão. Vol. XXI (1927). In: Obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1995.

______. O mal-estar na civilização. Vol. XXI (1929-1930). In: Obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1995.

______. Psicologia de grupo e análise de Ego. Vol. XVIII (1921). In: Obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1995.

______. Sobre o narcisismo: uma introdução. Vol. XIV (1914). In: Obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1995.

GAY, Peter. Freud: uma vida para o nosso tempo. Trad. Denise Bottmam. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara; -1988.

LUDKE, M. & ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPUI, 1986.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Ensino inclusivo: educação de (qualidade) para todos. In: Revista Integração. p. 29-32. Ano 8, n 20. 1998.

STAINBACK, Susan Bray & STAINBACK, William. Inclusão: um guia para educadores. Trad. Magda França Lopes. Porto Alegre-RS: Artes Médicas; 1999.

UNESCO. Declaração de Salamanca. Conferência Mundial Sobre as Necessidades Educativas Especiais. Espanha, 1994.