EGODOCUMENTOS COMO FONTES PARA A HISTÓRIA DA ESCOLARIZAÇÃO OITOCENTISTA: LEVANTAMENTO EM BIBLIOTECAS DE BRASÍLIA

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3828.2021v10n3p361-376

Autores

  • Juarez José Tuchinski dos Anjos Universidade de Brasília
  • Gleicielen Araújo de Souza Universidade de Brasília

Publicado

2021-09-23

Downloads

Downloads

Não há dados estatísticos.

Edição

Seção

Artigos

Resumo

O artigo elege como objeto de estudo um conjunto de egodocumentos existentes no acervo de Obras Raras da Câmara dos Deputados e Biblioteca Central da Universidade de Brasília. O objetivo é localizar, nestes acervos, egodocumentos produzidos por personagens do século XIX, que tenham vivenciado processos de escolarização no período imperial e, mais especificamente, inventariar e mapear tais egodocumentos bem como destacar as possibilidades que abrem para a pesquisa em história da escolarização no Império. A metodologia de pesquisa constou dos seguintes procedimentos: a) Busca por egodocumentos nas bases de dados das Bibliotecas da Câmara e da Biblioteca Central da Universidade de Brasília por meio de palavras-chave como “memórias”, “autobiografia”, “reminiscências”, dentre outras, que foram definidas no contato com a documentação e as bases consultadas; b) Digitalização das obras localizadas quando traziam informações relativas à escola e a escolarização do período; c) Sistematização em banco de dados das fontes coletadas, classificando-as e descrevendo o seu conteúdo. Foram localizados 15 egodocumentos com referências à escola e a escolarização, apontando múltiplas possibilidades de pesquisa sobre a história da escola e da escolarização no Oitocentos.

Como Citar

Tuchinski dos Anjos, J. J., & Araújo de Souza, G. (2021). EGODOCUMENTOS COMO FONTES PARA A HISTÓRIA DA ESCOLARIZAÇÃO OITOCENTISTA: LEVANTAMENTO EM BIBLIOTECAS DE BRASÍLIA. EDUCAÇÃO, 10(3), 361–376. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2021v10n3p361-376

Referências

ALBUQUERQUE, Medeiros. Minha vida da infância à mocidade. Memórias. Rio de Janeiro: Calvino Filho Editor, 1993.

ANJOS, Juarez José Tuchinski dos. A criança no processo de escolarização primária na Província do Paraná (1867-1885): uma história ao rés-do-chão. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 34, 2011. Anais... Natal: ANPED-UFRN, 2011.

ANJOS, Juarez José Tuchinski. Coisas que em crianças viram, reminiscências que em adultos contam: a institucionalização da escola primária na província do Paraná através de egodocumentos (1853-1889). (Relatório final de estágio pós-doutoral). Programa de Pós-Graduação em Educação. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2017.

ANJOS, Juarez José Tuchinski dos. Uma trama na história: a criança no processo de escolarização primária nas últimas décadas do período imperial. Curitiba: Editora da UFPR, 2018.

ANJOS, Juarez José Tuchinski dos; SOUZA, Gizele de; BARBOSA, Etienne Baldez Louzada. O arquivo público paranaense: possibilidades de pesquisa em história da educação no período provincial. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 39, n. 3, p. 627-643, jul.-set. 2013.

BACKHEUSER, Everardo. Minha terra e minha vida: Niteroi há um século. Rio de Janeiro: Niterói Livros, 1994.

BARROS, Maria Paes de. No tempo dantes. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

BELLO, José Maria. Memórias. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1958.

BELLO, Júlio. Memórias de um senhor de engenho. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1938.

CATANI, Denice Bárbara. Estudos de história da profissão docente. In: VEIGA, Cynthia Greive; LOPES, Eliane Marta; FARIA FILHO, Luciano Mendes de (orgs.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000, p. 585-599.

CERTEAU, Michel. A escrita da História. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

CONCEIÇÃO, Joaquim Tavares da. Internar para educar: colégios-internatos no Brasil (1840-1950). Aracaju: Editora Diário Oficial do Estado de Sergipe, 2017.

CRUZ E ZICA, Matheus da. Diversificação dos modos de ser masculino e estatização da violência masculina na escrita literária e jornalística de Bernardo Guimarães. (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2011.

CRUZ E ZICA, Matheus da. Educação e masculinidade na produção jornalística e literária de Bernardo Guimarães (1852-1883). (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2008.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Fontes para a história da educação mineira do século XIX: uma introdução. Revista de Educação Pública. Cuiabá, v. 6, n. 10, p. 163-174, 1997.

GONDRA, José Gonçalves; SCHNEIDER, Omar. Educação e instrução na Corte e nas Províncias. Vitória: EDUFES, 2011.

GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra Frota Martinez. Educação, poder e sociedade no Império Brasileiro. São Paulo: Cortez, 2008.

GOUVÊA, Maria Cristina. Revista Educação em Questão. A escolarização da criança brasileira no século XIX: apontamentos para uma re-escrita. Natal, v. 28, n. 14, p. 121-146, jan/jun.2007.

HEYWOOD, Colin. Uma história da infância. Porto Alegre: Artes Médicas, 2004.

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. Tempos de escola – fontes para a presença feminina na educação escolar – São Paulo – século XIX. In: GONDRA, José Gonçalves (org.). Dos arquivos à escrita da História: a educação brasileira entre o Império e a República. Bragança Paulista: EDUSF, 2002, p. 133-145.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, n. 1, v. 1, 2001.

MAUÁ, Visconde de. Autobiografia. Rio de Janeiro: Editora Zelio Valverde, 194-.

OTTONI, Cristiano Benedito. Autobiografia. Rio de Janeiro: s.e., 1870.

PIRES, Aurélio. Homens e factos do meu tempo. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1939.

REZENDE, Francisco de Paula Ferreira. Minhas recordações. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1944.

SIMÕES, Regina Helena; FRANCO, Sebastião Pimentel. Arquivos, fontes e historiografia capixaba: tecendo espaços/tempos de reflexão, produção, socialização e investigação histórica da educação no Espírito Santo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 3, 2004, Curitiba. Anais... Curitiba: SBHE, 2004.

VASCONCELOS, Maria Celi Chaves. A casa e seus mestres. A educação no Brasil do Oitocentos. Rio de Janeiro: Gryphus, 2005.

VIDAL, Diana Gonçalves. Culturas escolares: estudo sobre práticas de leitura e escrita na escola pública primária (Brasil e França, final do século XIX). Campinas: Autores Associados, 2005.

VIÑAO, Antonio. A modo de prólogo, refúgios del yo, refúgios de otros. In: MIGNOT, Ana Cristina et. al. (orgs.) Refúgios do eu: educação, história, escrita autobiográfica. Florianópolis: Mulheres, 2000, p. 9-15.

VIVEIROS, Kilza Fernanda Moreira de. A criança negra no Maranhão: uma leitura a partir da infância afro-descendente no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6., 2006, Goiânia. Anais... Goiânia: SBHE, 2006.