AMBIENTES DIGITAIS DE APRENDIZAGEM E COMPETÊNCIAS DIGITAIS: CONHECER O PRESENTE PARA AGIR NUM FUTURO PÓS-COVID

Palavras-chave: Formação de Professores, COVID-19, Competências Digitais, Tecnologias Digitais, Ensino Superior.

Resumo

O impacto causado pela pandemia de COVID-19 no âmbito do ensino superior tem desafiado muitos professores a ressignificarem suas práticas pedagógicas, sobretudo, pela necessidade de desenvolver situações de aprendizagem em ambientes digitais. Para tal desafio, torna-se essencial a aquisição de competências digitais e a criação de programas de formação docente que possam caminhar na mesma direção em prol da construção de modelos educacionais de qualidade. Nesse sentido, este estudo visa apresentar os resultados do projeto em curso que tem por base o questionário DigCompEdu CheckIn, na versão validada em Portugal. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e exploratória. A coleta de dados foi realizada antes do início do isolamento social, contemplando um total de 102 professores que atuam em modalidades de cursos superiores. Para compor a análise dos resultados, foram observados os 21 itens de competência digital, distribuídos nas 06 Áreas do instrumento para então, compreender o nível de proficiência digital do perfil da amostra. Dos resultados obtidos, destacam-se o mapeamento dos resultados globais dos participantes (Nível B1 – Integrador) e análise das áreas que apresentaram pontos fortes e aspectos de maior fragilidade. Relativamente aos resultados, percebe-se que recorrer ao instrumento possibilita identificar quais competências os docentes carecem de maior atenção e investimento formativo, essencial num tempo de instabilidade e que pode ter no Digital o meio de assegurar que a Educação nunca para.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, S.; PIRASOL, S.; SILVA, W.; FERNANDES JR., A. - Mediação pedagógica e o uso de tecnologias no ensino superior. In XII Congresso Nacional De Educação (EDUCERE), III Seminário Internacional De Representações Sociais, Subjetividade E Educação (SIRSSE), Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Curitiba: Champagnat, 2015. p. 21954-21968. [Consult. 27 abr 2017]. Disponível na Internet: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/19537_9035.pdf>.

DELORS, J. (coord.) - Educação: Um tesouro a descobrir. Porto: Edições Asa, 1996.

EU SCIENCE HUB. Learning and Skills for the Digital Era. Disponível em URL: https://ec.europa.eu/jrc/en/research-topic/learning-and-skills. Acesso em 20 janeiro, 2020.

FLORIDI, Luciano. The Onlife Manifesto - Being human in a hyperconnected Era. Londres, Springer Open: 2015.

LIMA, L.; LOUREIRO, R. - Formação de professores no ensino superior: integração entre tecnologias digitais e docência. In Atas do III Congresso Nacional de Educação, 5-7 outubro 2016 Campina Grande: Realize Eventos & Editora, 2016. [Consult. 27 abr 2017]. Disponível na Internet: http://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/resumo.php?idtrabalho=1546>.

MILLER, C.; BARTLETT, J. - ‘Digital fluency’: towards young people’s critical use of the internet. Journal of Information Literacy, 6(2), 2012. 35-55.

PRETTO, N.; RICCIO, N. - A formação continuada de professores universitários e as tecnologias digitais. Educar, 37 (2010) 153-169.

REDECKER, Christine et al. European framework for the digital competence of educators: DigCompEdu. Joint Research Centre (Seville site), 2017.

SPARROW, J. - Digital Fluency: Big, Bold Problems. EDUCAUSEreview. Mar/Apr 2018.

WHITE, G. K. - Digital fluency: skills necessary for learning in the digital age. Melbourne: ACER, 2013.

ZABALZA, M. A. - O ensino universitário: seu cenário e protagonistas. São Paulo: Artmed, 2004.

Publicado
2020-09-06
Como Citar
Ota, M., & Dias-Trindade, S. (2020). AMBIENTES DIGITAIS DE APRENDIZAGEM E COMPETÊNCIAS DIGITAIS: CONHECER O PRESENTE PARA AGIR NUM FUTURO PÓS-COVID. Interfaces Científicas - Educação, 10(1), 211-226. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n1p211-226