FORMAÇÃO CONTINUADA E OS DESAFIOS DO TRABALHO DOCENTE: UM ESTUDO À LUZ DA LITERATURA RECENTE

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3828.2021v10n3p348-360

Autores

Palavras-chave:

Desafios, Educação Básica, Formação Continuada, Trabalho Docente

Publicado

2021-09-23

Downloads

Downloads

Não há dados estatísticos.

Edição

Seção

Artigos

Resumo

Nos últimos anos a formação continuada tem sido concebida como um importante processo educacional, através da busca por aperfeiçoamento técnico e pedagógico o que fortalece a prática profissional docente. Por outro lado, existe ainda uma série de fragilidades que se constituem em pontos críticos que dificultam o trabalho docente no Brasil. O objetivo deste estudo é promover uma reflexão sobre a formação continuada e os desafios do trabalho docente. Trata-se de uma Revisão da Literatura, desenvolvida a partir da busca por estudos publicados entre os anos de 2015 a 2020, capturados nas bases de dados: SCIELO, LILACS e CAPES. Durante a análise dos estudos selecionados foi possível compreender as principais concepções acerca da formação continuada de docentes no país, bem como os desafios, que vem dificultando e sobrecarregando os profissionais da educação, como multiplicidade de ocupações, baixos salários, etc. Conclui-se que o debate sobre formação continuada ainda não está próximo da realidade de muitos profissionais da educação básica. Por fim, o estudo revelou ainda o processo da precarização da profissão docente no contexto da educação básica brasileira.

Biografia do Autor

Mara Dantas Pereira, UNIVERSIDADE TIRADENTES - UNIT

Graduada em Psicologia pela Universidade Tiradentes; Membro do Grupo de Pesquisa Educação Tecnologias e Contemporaneidade (GPTEC/CAPES/UNIT); Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Cultura e Subjetividade – GPECS da Universidade Federal de Sergipe (UFS); Membro do Laboratório de Biociências da Motricidade Humana – (LABIMH/CNPq/UNIT) e Membro Sênior da Liga de Psicanálise Tiradentes (LIPT/UNIT),

Míria Dantas Pereira, UNIVERSIDADE TIRADENTES - UNIT

Graduada em Farmácia pela Universidade Tiradentes e Membro do Laboratório de Biociências da Motricidade Humana – (LABIMH/CNPq/UNIT).

Luiz Anselmo Menezes Santos, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Mestre e Doutor em Educação pela Universidade Federal de Sergipe. Professor Associado do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Sergipe - UFS; Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação; Coordenador do grupo de pesquisa Formação e Atuação de Educadores - INTERAÇÃO.

Como Citar

Pereira, M. D., Pereira, M. D., & Santos, L. A. M. (2021). FORMAÇÃO CONTINUADA E OS DESAFIOS DO TRABALHO DOCENTE: UM ESTUDO À LUZ DA LITERATURA RECENTE. EDUCAÇÃO, 10(3), 348–360. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2021v10n3p348-360

Referências

ALMEIDA, M. I.; FERNANDES, T. R. Proposições conceituais em torno da formação e do trabalho docente: uma orientação emancipatória para o desenvolvimento profissional. Ensino em Re-Vista, v. 27, n. 1, p. 68–92, 2020.

ARAÚJO, D. S.; BRZEZINSKI, I.; SÁ, H. G. M. Políticas públicas para formação de professores: entre conquistas, retrocessos e resistências. Revista de Educação Pública, v. 29, n.1, p. 1-26, 2020.

ARAÚJO, R. M. B.; SILVA, M. D.; SILVA, M. C. A formação continuada de professores da educação básica: concepções e desafios nas perspectivas dos docentes. Revista @mbienteeducação, v. 12, n. 3, p. 17–38, 2019.

BRASIL. Decreto nº 8.752. Diário Oficial da União, Brasília, 2016.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2/2019. Diário Oficial da União, Brasília, 2019a.

BRASIL. Critérios da formação continuada para os referenciais curriculares alinhados à BNCC. 2019b. Disponível em: http://movimentopelabase.org.br/wp-content/uploads/2019/01/PDF-Crit%C3%A9rios-de-Forma%C3%A7%C3%A3o-v6-final.pdf. Acessado em 21 de março de 2020.

CAPUZZO, D. B.; ARAÚJO, D. S. PNE 2014-2024 e as políticas de formação do professor da educação infantil: conquistas e tensões. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 8, n. 14, p. 83–102, 2016.

COUTINHO, S. A. S. MORAES, L. C. S. A formação continuada de professores que atuam no Proeja: ouvindo os sujeitos envolvidos. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 7, n. 12, p. 67–84, 2015.

LIMA, T. C. S.; MIOTO, R. C. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Revista Katálysis, v. 10, n. 1, p. 37–45, 2007.

LOCATELLI, A. S.; VIEIRA, L. F. Condições de trabalho na Educação Infantil no Brasil: os desafios da profissionalização e da valorização docente. Educar em Revista, v. 35, n. 78, p. 263–281, 2019.

MARIN, A. J.; FURLAN, E. G. M. Formadores de professores: focalizando o trabalho docente e a formação continuada no Brasil e na Argentina. Revista Latinoamericana de Educación Comparada, Buenos Aires, v. 10, n. 16, p. 39–54, 2020.

MONTEIRO, E. S.; FANAIA, M. L.; SANTOS, L. Construção do conhecimento acadêmico na profissão: dilemas e desafios. GEOGRAFIA: Ambiente, Educação e Sociedades, v. 2, n. 1, p. 78–89, 2020.

MONTEIRO, M. M. C. Desafios da pratica docente no processo educacional. Revista GeTeC, v. 8, n. 21, p. 1-18, 2019.

SILVÉRIO, L. D.; ISOBE, R. M. R. Educação do Campo em perspectiva: história, política pública e formação continuada de professores/as do ensino básico. Revista Brasileira de Educação do Campo, v. 5, n. 1, p. 1-23, 2020.

TREINTA, F. T. et al. Metodologia de pesquisa bibliográfica com a utilização de método multicritério de apoio à decisão. Production, v. 24, n. 3, p. 508–520, 2014.