A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NA CONTRAMÃO DA EDUCAÇÃO NO/DO CAMPO

  • RAIMUNDA AUREA DIAS DE SOUSA Universidade de Pernambuco - Campus Petrolina
  • Alberto Filho Coelho Amorim Universidade de Pernambuco - Campus Petrolina
Palavras-chave: BNCC. Educação do/no Campo. Terra. Camponês. Ciclo Agrícola

Resumo

No presente trabalho, teve como ponto de partida a Base Nacional Comum Curricular supostamente aprovada no Brasil para o Ensino Fundamental, em 2017, e Ensino Médio, em 2018, na contramão da educação do/no campo. Assim, tem como objetivo compreender a Base Nacional Comum Curricular como uma reforma de Ensino Médio que entra na contramão da educação no/do campo no que se refere a realidade vivenciada pelos camponeses, condição fundamental para sua existência. A referida pesquisa foi desenvolvida com estudantes e professores da escola Estadual Malaquias Mendes da Silva, localizada no Distrito de Rajada – Petrolina-PE, pautando-se na análise quantitativa/qualitativa dos dados coletados. Com os resultados, ficou perceptível que uma Base Nacional Comum, sendo a mesma criada para guiar o ensino em todo o país, as oportunidades de aprendizagem, como propagandeadas nos meios de comunicação, não serão as mesmas, uma vez que o campo tem especificidades que os diferenciam da cidade. Para os camponeses, a terra é o elemento que perpassa e dá unidade as relações sociais e a escola não pode perder de vista essa dimensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

RAIMUNDA AUREA DIAS DE SOUSA, Universidade de Pernambuco - Campus Petrolina
Professora Ajunta da UPE/Campus Petrolina, pesquisadora dos grupos de pesquisa - GPECT – Grupo de Pesquisa Estado, Capital, Trabalho e as Políticas de Reordenamentos Territoriais - UFS e Grupo de Pesquisa em sociedade e Natureza no Vale do São Francisco - UPE. Professora do Colegiado de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares da UPE/Petrolina. Coordena o Centro de Estudos Agrarios - CEA na mesma Instituição.
Alberto Filho Coelho Amorim, Universidade de Pernambuco - Campus Petrolina
Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares - PPGFPPI da UPE/Petrolina

Referências

ALENTEJANO, Paulo R. R. e ROCHA-LEÃO, Otávio M. Trabalho de Campo: uma ferramenta essencial para os geógrafos ou um instrumento banalizado. Boletim Paulista de Geografia, São Paulo, nº84, 2006 p. 51-57.

ARROYO, Miguel Gonzalez. Por um tratamento público da educação do campo. In: Contribuições para a construção de um projeto de Educação do Campo. Mônica Castagna Molina e Sônia Meire Santos Azevedo de Jesus (organizadoras). Brasília, DF: Articulação Nacional “Por Uma Educação do Campo”, 2004, p. 13-52”.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

CALDART, Roseli Salete et al. Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

CALDART, Roseli. O MST e a escola: concepção de educação e matriz formativa. In: CALDART, Roseli. et al. Caminhos para a transformação da escola: reflexões desde práticas da licenciatura em educação do campo. São Paulo: Expressão Popular, 2011 p. 63-175.

CALDART, Roseli. S. Elementos para a Construção do Projeto Político Pedagógico da Educação do Campo. In: MOLINA, Mônica Castagna; JEUS, Sônia M. S. Azevedo (organizadores). Contribuição para a Construção de um Projeto de Educação do Campo. Brasília/DF: Articulação Nacional Por Uma Educação do Campo, 2004 p. 10-31.

CALDART, Roseli Salete. Por Uma Educação do Campo: Traços de uma identidade em construção. In: Educação do Campo: identidade e politicas publicam. KOLLING, Edgar Jorge; CERIOLI, Paulo Ricardo; CALDART, Roseli Salete (organizadores). Brasília, DF: Articulação Nacional Por Uma Educação do Campo, 2002. Coleção Por Uma educação do Campo, n°4 p.25-36.

CALDEIRA, Anna Maria Salgueira; ZAIDAN, Samira. Práxis Pedagógica: Um Desafio Cotidiano. Paidéia, Belo Horizonte, v. 10, n. 14, 2013 p. 15-32.

Camacho, Rodrigo Simão. A Geografia no contexto da educação do campo: construindo o conhecimento geográfico com os movimentos camponeses. Revista Percurso, v.03, n. 02, 2011 p. 25-40.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Os campos da pesquisa em educação do campo: espaço e território como categorias essenciais. In: Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão. Molina, Mônica Castagna. Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário – Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006 p. 27-39.

FERNANDES, Bernardo Mançano. O campo da educação do campo. In: Contribuições para a construção de um projeto de Educação do Campo. Mônica Castagna Molina e Sônia Meire Santos Azevedo de Jesus (organizadoras). Brasília, DF: Articulação Nacional "Por Uma Educação do Campo, 2004 p.32-52.

FORMAN, S. Camponeses: sua participação no Brasil [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2009. Disponível em: https://static.scielo.org/scielobooks/c26m8/pdf/forman-9788579820021.pdf. Acesso em: 09.out.2018

A natureza da integração 1: as dimensões sociais da crise agrária. p. 52-106. Disponivel em: Available from SciELO Books <http://books.scielo.org>. Acesso em: 09.out.2018

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. Isa Tavares (Trad.). 2. Ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

NETTO, José Paulo. Entrevista. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 9 n. 2, p. 333-340, jul. /out.2011.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Modo de Produção Capitalista, Agricultura e Reforma Agrária. São Paulo: FFLCH, 2007.

PAULINO, Eliane Tomiasi. Trabalho e Territórios em Disputa e Agricultura, In Campesinato e Territórios em disputa. Eliane Tomiasi Paulino João Edmilson Fabrini (Organizadores), editora expressão popular, São Paulo, 2008.

RIBEIRO, Monica. Propostas a Reforma do Ensino Médio elaborado pelo Observatório do Ensino Médio. 2016. Disponível em: https://www.facebook.com/monicaribeirodasilva/ posts/1388935127813663. Acesso em: 10 de maio de 2017.

SOUSA, Raimunda Áurea Dias de; CONCEIÇÃO, Alexandrina Luz. O camponês e o trabalho: Analisando a importância do excedente social. Revista Pegada – vol. 11 n.1, junho/2010 p.64-76.

VIEIRA, Bianca Carvalho. Ser Protagonista: Geografia, 1º ano, ensino médio, 3ª Ed.- São Paulo, S/M, 2016.

Publicado
2020-08-19
Como Citar
DIAS DE SOUSA, R. A., & Amorim, A. F. C. (2020). A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NA CONTRAMÃO DA EDUCAÇÃO NO/DO CAMPO. Interfaces Científicas - Educação, 8(3), 424-440. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p424-440
Seção
Artigos