RELEVÂNCIA E LIMITAÇÕES DO ENSINO DO MANDARIM EM PORTUGAL: UMA BREVE ANÁLISE

Yuxiong Zhang, António Moreira

Resumo


O presente estudo tem como principal escopo evidenciar a importância e as limitações existentes no ensino do Mandarim em Portugal com base num estudo específico referente aos estudantes do segundo ano do curso de Línguas e Relações Empresariais da Universidade de Aveiro. À visto disso, um questionário elementar foi aplicado com os objetivos principais de conceber o motivo de aprendizagem dos estudantes, investigar a possibilidade do uso da língua-alvo na sua rotina quotidiana e compreender a sua consciência do uso de múltiplas estratégias. Os resultados indicaram que o domínio do Mandarim é importante para a empregabilidade em Portugal no contexto de hoje. Contudo, a sua aprendizagem ainda se mantém na memorização da gramática e caracteres e muitos estudantes não estão conscientes da importância do uso da língua-alvo no contexto social, relevando, portanto, a necessidade de prestar atenção à criação das competências orais no ensino e inovação dos materiais didáticos.

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))

Referências


ALIAS, A. A.; MANAN, N. A. A.; YUSOF, J.; PANDIAN, A. The use of Facebook as language learning strategy (LLS) training tool on college students’ LLS use and academic writing performance. Procedia - Social and Behavioral Sciences, v. 67, p. 36-48, dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

CARDOSO, A. I. C. O ensino de chinês a crianças: dificuldades e estratégias de ensino. 2014. 54f. Relatório de estágio (Mestrado em Estudos Interculturais Português/Chinês: Tradução, Formação e Comunicação Empresarial)-Instituto de Letras e Ciências Humanas, Universide do Minho, Braga, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

DAI, Q.; MIAO, D. On difficulties of second language teaching. Han Yu Xue Xi, v. 5, p. 96-101, out. 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

HILL, M. M.; HILL, A. A Construção de Um Questionário. S. l.: DINÂMIA. 1998. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

LAFFORD, B. A. Toward an Ecological CALL: Update to Garrett (1991). The Modern Language Journal, v. 93, n. 1, p. 673-696, dez. 2009. Dispon]ivel em: < https://doi.org/10.1111/j.1540-4781.2009.00966.x>. Acesso em: 11 jan. 2019.

LIU, Y.; ZHAO, S. Coding the transformation of Chinese pedagogical practices in Singapore primary schools: A study of experiment. The American Educational Research Association (AERA) 2008 Annual Meeting, p. 1-23, mar. 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

MAI, R. Ensino de chinês a falantes de português: o caso da Universidade de Aveiro. 2012. 482 f. Tese (Doutoramento em Linguística)-Departamento de Línguas e Culturas, Universidade de Aveiro, Aveiro, 2012. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

MENDES, F. R. N. Importância de manuais escolares na aprendizagem de línguas estrangeiras por jovens adultos: o caso do mandarim. 2016. 205f. Dissertação (Mestrado em Estudos Interculturais Português/Chinês: Tradução, Formação e Comunicação Empresarial)-Instituto de Letras e Ciências Humanas, Universide do Minho, Braga, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

MOUTA, I. C. Z. O ensino de chinês no ensino básico em São João da Madeira. 2015. 129f. Dissertação (Mestrado em Estudos Chineses)-Departamento de Línguas e Culturas, Universidade de Aveiro, Aveiro, 2015. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

NOBRE, A. 1, 2, 3... seis mil lojas do chinês. Economia. jun. 2015. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

O’ MALLEY, J. M.; CHAMOT, A. U. Learning Strategies in Second Language Acquisition. Cambridge: Cambridge University Press. 1990.

TEDICK, D. J.; WALKER, C. L. From theory to practice: How do we prepare teachers for second language classrooms? Foreign Language Annals, v. 28, n. 4, p. 499-517, dez. 1995. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

TOVAR, R. S. S. Ensino de chinês: matérias, dificuldades, técnicas e práticas. 2015. 67f. Relatório de estágio (Mestrado em Estudos Interculturais Português/Chinês: Tradução, Formação e Comunicação Empresarial)-Instituto de Letras e Ciências Humanas, Universide do Minho, Braga, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

TUCKMAN, B. W. Manual de Investigação em Educação. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 2002.

VYGOTSKY, L. Mind in society: The development of higher psychological processes. Cambridge: Harvard University Press. 1978.

WONG, L.; CHAI, S.; AW, G. Seamless language learning: Second language learning with social media. Media Education Research Journal, v. 25, n. 50, p. 9-21, jan. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019

WONG, L.; KING, R. B.; CHAI, C.; LIU, M. Seamlessly learning Chinese: contextual meaning making and vocabulary growth in a seamless Chinese as a second language learning environment. Instructional Science, v. 44, n. 5, p. 399-422, ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

XI, J. Uma amizade que transcende o tempo e o espaço, uma parceria voltada para o futuro. Jornal de Notícias. dez. 2018. Disponível em: . Acesso em 11 jan. 2019.

YEN, Y.; HOU, H.; CHANG, K. Applying role-playing strategy to enhance learners’ writing and speaking skills in EFL courses using Facebook and Skype as learning tools: a case study in Taiwan. Computer Assisted Language Learning, v. 28, n. 5, p. 383-406, out. 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.




DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p378-392


Indexada em: