O ARCO DE MAGUEREZ COMO METODOLOGIA ATIVA NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM SAÚDE

Luiz Alberto Ruiz da Silva, Orides Piveta Junior, Paulo Ramsés da Costa, Rogério Dias Renovato, Cibele de Moura Sales

Resumo


A preocupação com a formação e os métodos de ensino-aprendizagem dos profissionais na área de saúde são pontos importantes a serem considerados pelas instituições de ensino superior, uma vez que há a necessidade de se analisar constantemente as técnicas e as metodologias utilizadas para formar tais profissionais. Dessa forma, este estudo teve como objetivo analisar e refletir sobre a utilização do Arco de Maguerez, metodologia ativa empregada para a formação continuada de profissionais da área de saúde, a partir de análise documental. Assim, a metodologia problematizadora pautada no Arco de Maguerez, como método ativo na formação continuada dos profissionais de saúde, desenvolve nos sujeitos uma postura reflexiva, crítica e também investigativa, identificando o problema, e instigando-os à formação de um raciocínio crítico para a seleção das soluções propostas.

Palavras-chave


Metodologias Ativas; Estratégias de Ensino; Formação Profissional; Educação em Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


BENTO, Deonízio Gercy. Estratégias da equipe de enfermagem pediátrica para o descarte adequado dos resíduos de serviço de saúde no ambiente hospitalar. 2014. 111f. Dissertação (Mestrado Profissional em Enfermagem) – Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal de Santa Catarina – Santa Catarina.

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Interface comunicação saúde educação, Botucatu, v. 2, n. 2, p. 139-154, 1998.

______. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2012.

______. Metodologia da problematização: fundamentos e aplicações. Londrina: Editora UEL, 1999.

______. Metodologia da problematização: uma alternativa metodológica apropriada para o ensino superior. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 16, n. 3, p. 09-19, 1995.

BORDENAVE, Juan Diaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias de ensino aprendizagem. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1989.

______. Estratégias de ensino-aprendizagem. 32. ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2012.

FREITAS, Daniel Antunes et al. Saberes docentes sobre processo ensino-aprendizagem e sua importância para a formação profissional em saúde. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 20, n. 57, p. 437-448, 2016.

COSTA, Roberta. Reflexões da equipe de saúde sobre o método mãe-canguru em uma unidade de neonatologia: um diálogo fundamentado na abordagem problematizadora. 2005. 228f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal de Santa Catarina – Santa Catarina.

DAMASCENO, Andréia Maria; APARECIDA SAID, Fátima. O método problematizador no cuidado educativo com mulheres no preparo ao parto. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 13, n. 2, p. 173-183, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, v. 3, 1987.

______. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GATTI, Bernadete; ANDRÉ, Marli. A relevância dos métodos de pesquisa qualitativa em Educação no Brasil. In: WELLER, Vivian; PFAFF, Nicole. (Org.). Metodologia da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

MITRE, Sandra Minardi et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, p. 2133-2144, 2008.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.




DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p41-54


Indexada em: