PRÁTICAS E EVENTOS DE LETRAMENTOS DIGITAIS NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES ONLINE NA UNIVERSIDADE

  • Terezinha Fernandes Professora do Instituto de Educação, Universidade Federal de Mato Grosso. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.
  • Dulce Márcia Cruz Professora do Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.
  • Lúcia Amante Professora da Universidade Aberta – Laboratório de Educação a Distância e Elearning. Doutora em Ciências da Educação, Universidade Aberta, Portugal e Pós-doutora em Educação, Universidade Estadual de Santa Catarina, Brasil.
Palavras-chave: Letramentos Digitais. Cibercultura. Mídias Digitais. Educação a Distância. Universidade. Estudantes Online.

Resumo

Entender como ocorrem os eventos de letramentos digitais no âmbito de práticas que visam desenvolver essas competências em estudantes de educação a distância constitui uma necessidade crucial na era da cibercultura. Este capítulo se propõe a discutir os conceitos de Práticas de Letramentos Digitais (PLD) e Eventos de Letramentos Digitais (ELD) apresentados em Souza (2016), analisando o Módulo de Ambientação Online (MAO)da Universidade Aberta de Portugal, oferecido aos estudantes como exigência prévia à frequência do curso que pretendem iniciar. À luz do PLD e ELD são analisados os resultados do estudo realizado, buscando traçar a relação entre as competências a desenvolver e as dimensões, conhecimentos e habilidades mobilizadas durante a formação que se configuram em letramentos digitais (LD). Os resultados mostram que os LD implicam tanto a apropriação das novas linguagens do meio digital, quanto a prática efetiva de uso social destas, podendo ser potencializadas através da formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-10-14
Como Citar
Fernandes, T., Cruz, D. M., & Amante, L. (2017). PRÁTICAS E EVENTOS DE LETRAMENTOS DIGITAIS NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES ONLINE NA UNIVERSIDADE. Interfaces Científicas - Educação, 6(1), 81-92. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2017v6n1p81-92
Seção
Dossiê