LIVROS DIDÁTICOS E MANUAIS PEDAGÓGICOS: o ensino de Matemática no Curso Primário dos anos de 1960

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3828.2015v3n2p77-86

Autores

  • Claudinei Camargo Sant’Ana
  • Rosemeire dos Santos Amaral
  • Irani Parolin Santana

Palavras-chave:

Livros didáticos. Manuais pedagógicos. Ensino de Matemática. Curso primário.

Publicado

2015-02-28

Downloads

Downloads

Não há dados estatísticos.

Edição

Seção

Dossiê

Resumo

Esta pesquisa é uma análise do ensino de Matemática no Curso Primário na década de 1960, a partir da abordagem nos manuais pedagógicos, em especial, nos livros didáticos e Programas da Educação. Este período foi marcado pela expansão da publicação e acesso popular ao livro didático por intermédio de empresas como a Comissão do Livro Técnico e do Livro Didático (COLTED) e acordos firmados entre o Ministério da Educação (MEC) e a Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (USAID). Editoras como Abril Cultural se empenharam em divulgar materiais didático-pedagógicos em bancas de jornal e revistas, os intitulados “livros de bolso”. Obras como Aritmética (LOPES; CARMO; PRIMA, 1962) – componente do Programa de Emergência do Governo do Brasil-, O Currículo Primário Moderno (RAGAN, 1964) e Matemática na escola primária moderna (OSÓRIO; PORTO, 1965), bem como o PROGRAMA EXPERIMENTAL do Ensino Pré-primário e Elementar do Estado da Bahia (1944) e o Curso de Recuperação para Professores do Ensino Primário (1962) são concernentes para a discussão sobre a relação de produção dos livros didáticos e manuais pedagógicos e o ensino de Matemática nos anos de 1960.

Biografia do Autor

Claudinei Camargo Sant’Ana

Coordenador do Grupo de Estudo em Educação Matemática (GEEM) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Professor do PPGECM, PPGEd e PROFMAT

Como Citar

Sant’Ana, C. C., Amaral, R. dos S., & Santana, I. P. (2015). LIVROS DIDÁTICOS E MANUAIS PEDAGÓGICOS: o ensino de Matemática no Curso Primário dos anos de 1960. EDUCAÇÃO, 3(2), 77–86. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2015v3n2p77-86

Referências

ABREU, Márcia; SCHAPOCHNIK, Nelson (Orgs). Cultura letrada no brasil: objetos e práticas. Campinas, SP: Mercado das Letras, Associação de Leitura do Brasil (ALB)/ SÃO PAULO: FAPESP, 2005 (Coleção Histórias Da Leitura).

AGUAYO, Alfredo Miguel. Didática da Escola Nova. Série 3, vol. 15, 8ª edição. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1935. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/116427 >. Acesso em: 14 agos. 2014.

BAHIA. Programa experimental (Ensino Pré-primário e elementar). Departamento de Educação, Tipografia Naval. Bahia, 1944.

BAHIA . Projeto Cursos de Recupareção para o Ensino Primário, 1962.

BAHIA. Projeto de Unidade de Trabalho do Professor: Curso de Recuperação para o Ensino Primário, 1965.

BARONE, Jessica. Livros didáticos de matemática da editora FTD no cenário brasileiro: as primeiras décadas do século XX. Dissertação de Mestrado em Educação. UNICAMP, Campinas/SP, 2008.

BARRETO, Elba Siqueira de Sá (org). Os currículos do ensino fundamental para as escolas brasileiras. 2. ed. Campinas: Editores Associados, 2000.

CLEMENTE, Elvo. As faces da cultura. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998.

DASSIE, B. A.; COSTA, L. M. F. As Primeiras Experiências com o Movimento da Matemática Moderna no Colégio de São Bento. In: ENCONTRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Anais do III Encontro de História da Educação do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2013. Disponível no Repositório Institucional da Universidade Federal Fluminense, https://sistemas.uff.br/jspui/handle/1/335

DEWEY, John. Educação e democracia. 5. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1965.

FONSECA, Selva Guimarães. Caminhos da história ensinada. Campinas: Papirus, 1993.

HALLEWELL, Laurence. O livro do Brasil: Sua História. Tradução Maria da Penha Villalobos, Lélio Lourenço de Oliveira e Geraldo Gerson de Souza). 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

KRAFZIK, Maria Luiza de Alcântara. Acordo MEC/ USAID – A Comissão do Livro Técnico e do Livro Didático – COLTED (1966/1971). Dissertação de Mestrado defendida pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (UERJ), Rio de Janeiro, 2006.

LIMA, José Milton; SILVA, José Divino; RABONI, Paulo César de Almeida (Orgs.). Pesquisa em educação escolar: percursos e perspectivas. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

LINDOSO, Felipe. O Brasil pode ser um país de leitores? Política para a cultura/Política para o livro. São Paulo: Summus Editorial, 2004.

LIPPMANN, Luciane. Matemática para a educação infantil. Curitiba: IESDE Brasil, 2009.

LOPES; Helena; CARMO, Maria Auxiliadora Passos; PRIMA, Rute Soares Ferreira. Aritmética. Empresa Gráfica da “Revista dos Tribunais” S.A., São Paulo, 1962.

MARQUES, Josiane Acácia de Oliveira. Manuais pedagógicos e as orientações para o ensino de Matemática no curso primário em tempos de Escola Nova. Dissertação (Mestrado). Orientador: Wagner Rodrigues Valente – Universidade Federal de São Paulo, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Guarulhos, 2013.

OSÓRIO, Norma Cunha; PORTO, Rizza de Araújo. Matemática na escola primária moderna. Editora: Ao Livro Técnico S.A., Rio de Janeiro, 1965.

RAGAN, William B. Currículo Primário Moderno. Rio de Janeiro: Editora Globo, 1964.

RIGO, Kate Fabiani. Conflitos e identidades: a Ação Marista nos núcleos teutos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2007.

SILVA, Sônia Firette Nunes. Geometria nas séries iniciais: Por que não? A escolha de conteúdos – uma tarefa reveladora da capacidade de decidir dos docentes. Dissertação de Mestrado em Educação Matemática. Universidade Federal do Paraná, 2006.

SILVA, Daiane Gomes da. O Livro didático no processo de ensino e aprendizagem da matemática? Considerações de professores de escolas públicas de Ji-Paraná. Trabalho de Conclusão de Curso Licenciatura em Matemática. Orientador: Aparecida Augusta da Silva. Universidade Federal de Rondônia, Ji-Paraná, 2014.

VALENTE, Wagner Rodrigues. Uma história da matemática escolar no Brasil, 1730-1930. 2. ed. São Paulo: FAPESP, 2007.

______. Livro didático e educação matemática: uma história inseparável. ZETETIKÉ. Cempem/FE: Unicamp, v. 16, n. 30, jul./dez., 2008.