O OLHAR DO PEDAGOGO PARA SUA PRÁTICA EM TEMPOS DE PANDEMIA

Resumo

Este artigo apresenta o resultado de uma pesquisa, realizada no mês de maio de 2020, com um grupo de pedagogos que atuam na Educação Infantil ou nos Anos Iniciais da rede de ensino público do estado de Santa Catarina. Em tempos de pandemia, muitos desafios são postos ao sistema educacional e, em especial, aos professores. Nesse sentido, o objetivo da pesquisa foi conhecer quais as percepções que estes profissionais têm sobre a prática pedagógica que estão desenvolvendo via ensino remoto e online, bem como os desafios encontrados. Foi realizada uma investigação quali-quantitativa por meio de aplicação de questionário e realização de entrevistas semiestruturadas. O resultado evidenciou o quanto esse momento está sendo difícil, denotando que não houve tempo para o diálogo e para planejar as estratégias adotadas de acordo com as peculiaridades destas duas importantes etapas educacionais. Além disso, a pesquisa nos mostra a importância de a formação inicial destes do Pedagogo dar maior ênfase ao letramento midiático e ao uso das tecnologias digitais no cotidiano pedagógico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Klalter Bez Fontana Arndt, Universidade Federal de Santa Catarina
Doutoranda em Educação (UFSC), na linha de pesquisa: Educação e Comunicação, tendo como foco a pesquisa sobre identidade e trajetórias do Pedagogo e letramento midiático. Mestrado em Educação (2005), na Linha de Pesquisa Trabalho e Educação e Graduação em Pedagoga (2000), ambos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi professora colaboradora no Centro de Educação a Distância (CEAD) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), de 2001 a 2007 e 2016 a 2019. Principais linhas de interesse: Formação de Professores; Trajetórias e Identidade do Pedagogo; Educação a Distância; Letramento Midiático.
Dulce Márcia Cruz, Universidade Federal de Santa Catarina
Professora Associada do departamento de metodologia de ensino

Referências

ALMEIDA, M. E. B. de e SILVA, M. da G. M. da. Currículo, tecnologia e cultura digital: espaços e tempos de web currículo. Revista e-curriculum, São Paulo, v.7 n.1, abr. 2011. Disponível em: < https://revistas.pucsp.br/curriculum/article/view/5676>. Acesso em: 28 jun 2020.

BARBOSA, A. M.; VIEGAS, M. A. S.; BATISTA, R. L. N. F.F. Aulas presenciais em tempos de pandemia: relatos de experiências de professores do nível superior sobre as aulas remotas. Revista Augustus, Rio de Janeiro, v. 25, n. 51, p. 255-280, 2020.

BAUER, M. W.; GASKELL (Orgs.). Pesquisa qualitativa com texto: imagem e som: um manual prático. Petrópolis/RJ: Vozes, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Medida Provisória n. 934, de 1º abril de 2020.

_______. Ministério da Educação. Portaria n. 343, de 17 março de 2020.

BUCKINGHAM, D. Cultura digital, educação midiática e o lugar da escolarização. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 35, n. 3, set./dez. 2010. p. 37-58.

COVID: 83% dos professores não se sentem preparados para dar aulas online. Educação, 2020. Disponível em: <https://revistaeducacao.com.br/2020/05/19/>. Acesso em: 20 jun. 2020.

CRUZ, D. M.; VENTURA, L. Mídia. In: MILL, D (Org.). Dicionário crítico de educação e tecnologias e de educação a distância. Campinas, SP: Papirus, 2018.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed.: São Paulo: Atlas, 2008.

MARI, A. Negros e pobres sofrem com exclusão digital durante a pandemia. Forbes, 2020. Disponível em: https://forbes.com.br/forbes-insider/2020/05/negros-e-pobres-sofrem-com-exclusao-digital-durante-a-pandemia. Acesso em: 28 jun 2020.

MORAN, José. Um conceito-chave para a educação, hoje. In: BACICH, Lilian. TANZI NETO, Adolfo. TREVISANI, Fernando de Mello. Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015. p. 27-45.

MOREIRA, A.; OLIVEIRA, E.; DONADONI, M. Estudantes, pais e professores narram 'apagão' do ensino público na pandemia; em 7 estados e no DF, atividade remota não vai contar para o ano letivo. G1, 2020. Disponível em: < https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/05/21/>. Acesso em: 02 jun 2020.

PALLOFF, R. M.; PRATT, K. Construindo comunidades de aprendizagem no ciberespaço: estratégias eficientes para a sala de aula on-line. Porto Alegre: Artmed, 2002.

REIS, A. V. S.A.; AMARO, D.; REIS, F. Sim, nós fomos avisados: é preciso ter competências digitais!, SEMESP, 2020. Disponível em: <https://www.semesp.org.br/assessoria-educacional/noticias/sim-nos-fomos-avisados-e-preciso-ter-competencias-digitais/>. Acesso em: 27 jun. 2020.

SANTOS, D. Hipocrisia a distância: a escola finge que está educando e os pais fingem que os filhos estão aprendendo. Bula, 2020. Disponível em: < https://www.revistabula.com/31077-hipocrisia-a-distancia-a-escola-finge-que-esta-educando-e-os-pais-fingem-que-os-filhos-estao-aprendendo/>. Acesso em: 28 jun. 2020.

SENTIMENTO e percepção dos professores brasileiros nos diferentes estágios do Corona vírus no Brasil. Instituto Península, 2020. Disponível em: <https://www.institutopeninsula.org.br/wp-content/uploads/2020/03/Pulso-Covid-19_-Instituto-Peni%CC%81nsula.pdf>. Acesso em: 20 mai. 2020.

Publicado
2020-12-17
Como Citar
Arndt, K. B. F., & Cruz, D. M. (2020). O OLHAR DO PEDAGOGO PARA SUA PRÁTICA EM TEMPOS DE PANDEMIA. Interfaces Científicas - Educação, 8(3), 644-660. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p644-660
Seção
Artigos