APARTHEID DIGITAL EM TEMPOS DE EDUCAÇÃO REMOTA: ATUALIZAÇÕES DO RACISMO BRASILEIRO

  • Suiane Costa Ferreira Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Apartheid Digital, Pandemia, Educação, População negra.

Resumo

Em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus, as instituições de ensino paralisaram suas atividades presenciais e implementaram estratégias de educação remota, o que expôs o apartheid digital no qual os estudantes brasileiros se encontram. Este artigo objetiva descrever e analisar como o racismo no Brasil vem operando para excluir a população negra do acesso à educação e como este sistema de opressão em meio à pandemia se atualiza sob a forma da exclusão na participação na educação remota. Para isso, o artigo apresenta uma breve historiografia da educação escolar brasileira desde o período colonial até o presente momento. Por fim, o artigo descreve a política de hierarquização racial e a legitimação dos arranjos sociais excludentes, possibilitados pelas desigualdades educacionais e exclusão digital, o que coloca os estudantes negros fora do atual processo emergencial de ensino e aprendizado, perpetuando desigualdades educacionais, sociais e raciais no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, S. Racismo estrutural. Coleção Feminismos Plurais. São Paulo: Pólen, 2019.

ARRUDA, E.P. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Em Rede, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020.

BONILLA, M.H.S.; OLIVEIRA, P.C.S. Inclusão digital: ambiguidades em curso. In: BONILLA, M.H.S; PRETTO, N.L. (org). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2011.

CASTELLS, M. O caos e o progresso. 2005. Disponível em://http://www.softwarelivre.org/news/3751>. Acesso em: 15 jun 2020.

DAVIS, A. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). As redes municipais de educação diante da pandemia. 2020. Disponível em://https://portal.fiocruz.br/noticia/redes-municipais-de-educacao-diante-da-pandemia//. Acesso em 04 jun 2020

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2019. Disponível em:// https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/25989-pretos-ou-pardos-estao-mais-escolarizados-mas-desigualdade-em-relacao-aos-brancos-permanece//. Acesso em: 01 jun 2020

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua: acesso à internet e posse de telefone móvel celular para uso pessoal: 2018. IBGE, 2020. Disponível em:// https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/17270-pnad-continua.html?edicao=23205&t=sobre. Acesso em: 01 jun 2020

Instituto Paulo Montenegro. INAF Brasil 2018: indicador de alfabetismo funcional: resultados preliminares. Disponível em:// https://www.ibopeinteligencia.com/arquivos/Inaf2018_Relat%C3%B3rio%20Resultados%20Preliminares_v08Ago2018.pdf/. Acesso 15 jun 2020

NUNES, R.B. História da educação brasileira: o negro no processo de constituição e expansão escolar. XXII Encontro de Pesquisa Educacional do Norte e Nordeste, de 28 a 31 de outubro de 2014. Anais... Natal, 2014. Disponível em: //https://www.fe.ufg.br/nedesc/cmv/controle/DocumentoControle.php?oper=download&cod=1001. Acesso em: 10 jun 2020.

Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). 2020. Disponível em://https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse//. Acesso em: 04 jun 2020.

OROMISIO, A.S et al. A história da educação de negros no Brasil e o pensamento educacional de professores negros no século XIX. XI Congresso Nacional de Educação, 23 a 26 de setembro de 2013. Anais... Curitiba, 2013. Disponível em:// https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2013/6853_4712.pdf. Acesso em: 10 jun 2020.

PASSOS, J.C. As desigualdades na escolarização da população negra e a educação de jovens e adultos. EJA em debate, v.1, n. 1, 2012.

Portal Gazetaweb. 2020. Disponível em: //https://gazetaweb.globo.com/portal/noticia/2020/05/internet-nao-chega-a-34-dos-alunos-da-rede-publica-que-fizeram-enem_106635.php//. Acesso em:10 jun 2020

TEIXEIRA, A.V.O. O acesso à internet - elemento de inserção social e desenvolvimento humano. Conclusão de curso (especialização em direitos humanos). Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2017.

SABBATINI, R. Apartheid Digital. 2000. Disponível em://https://www.renato.sabbatini.com/correio/cp000623.html//. Acesso em: 04 jun 2020

SZUL, K.D.; SILVA, L.M. Feminização da pobreza no Brasil. II Seminário Nacional de Serviço Social, Trabalho e Políticas Sociais, 23 a 25 de outubro de 2017. Anais... Santa Catarina, 2017.

VOMMARO, P. O mundo em tempos de pandemia: certezas, dilemas e perspectivas. Rev. Direito e Práxis, Ahead of print, v. xx, n. xx, 2020.

Publicado
2020-09-06
Como Citar
Ferreira, S. C. (2020). APARTHEID DIGITAL EM TEMPOS DE EDUCAÇÃO REMOTA: ATUALIZAÇÕES DO RACISMO BRASILEIRO. Interfaces Científicas - Educação, 10(1), 11-24. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n1p11-24