AÇÕES E ESTRATÉGIAS EDUCACIONAIS EM TEMPO DE PANDEMIA

Palavras-chave: Educação, Covid-19, Estratégia educacional, Solução pedagógica

Resumo

Após a disseminação do SARS-CoV-2, o mundo inteiro teve que se adequar a uma nova realidade, inclusive pela decretação da pandemia. O isolamento social a orientação sanitária mais eficaz na tentativa de minimizar o contágio, enquanto pesquisas sobre vacinas são desenvolvidas em várias partes do globo. O isolamento social foi adotado inclusive pelas instituições educacionais, criando uma reviravolta nos métodos e proposições do que se entende por educação, exigindo que gestores, educadores, pesquisadores, pais e responsáveis se debruçassem na busca de estratégias para minimamente dar continuidade aos processos educacionais formais. Esta pesquisa parte da seguinte questão problematizadora: no contexto educacional, que ações estão sendo tomadas para a minimização dos impactos do isolamento durante a pandemia? A partir desta questão, visando fornecer uma visão geral de pesquisas que estão sendo conduzidas ao redor do mundo, foi realizada uma revisão sistemática da literatura, seguindo métodos criteriosos de coleta e tratamento dos dados, inclusive com a utilização de softwares de pesquisa. Os resultados apontam para a diversidade de estratégias adotadas, também denotando que ainda não estamos preparados para enfrentar a situação, exigindo mais pesquisas no desenvolvimento de soluções educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Silvio Cavalcante Pimentel, Universidade Federal de Alagoas-UFAL
Doutor em Educação (UFAL); Mestre em Educação pela Universidade Federal de Alagoas (2010), especialista em Tecnologias em Educação e Docência do Ensino Superior. Graduado em Pedagogia (Licenciatura) . Foi professor - de escolas particulares, tutor do programa de formação continuada - Secretaria de Educação a Distância - MEC, professor tutor 1 da Universidade Tiradentes e professor do Governo do Estado de Alagoas. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem, atuando principalmente nos seguintes temas: aprendizagem, educação online, webquest, tutoria e avaliação. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Alagoas. Foi Vice-coordenador da Coordenadoria Institucional de Educação a Distância e Coordenador Adjunto da UAB/UFAL.
Luiz Ferreira da Silva Júnior, Universidade Federal de Alagoas
Doutorando em Educação, pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), mestre em Modelagem Computacional de Conhecimento, pela UFAL, e graduado em Ciência da Computação, pela mesma universidade. Atualmente, é analista de tecnologia da informação na UFAL e teve passagem como e docente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL) e em outras IES de Alagoas, lecionando disciplinas relacionadas a tecnologia da informação (TI), governança de TI, informática para internet, TI aplicada a negócios, engenharia de software, banco de dados, inteligência artificial, matemática, estatística, lógica e programação. É membro dos grupos de pesquisa Comunidades Virtuais (CV_Ufal - CEDU/UFAL) e Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES - IC/UFAL). Tem atuado nas áreas: governança de TI, gestão de TI, gestão de projetos, análise e desenvolvimento de software, ciência de dados, docência e empreendedorismo. Possui interesse científico em temas ligados a: games na educação, gamificação na educação, inteligência artificial na educação, sistemas tutores inteligentes, ciência de dados aplicada à educação.
Otávio Augusto de Oliveira Cardoso, Universidade Federal de Alagoas
Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal de Alagoas - Campus do Sertão. Foi colaborador no Programa Residência Pedagógica - Subprojeto: Pedagogia (CAPES) pela mesma instituição. É Mestrando em educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Alagoas - Campus A. C. Simões (PPGE/UFAL) na linha de pesquisa em Tecnologias da Informação e Comunicação pelo Grupo Comunidades Virtuais.

Referências

CRUZ, P; BORGES, J; FILHO, O. Nota técnica: ensino a distância na a educação básica frente à pandemia da covid-19. Todos Pela Educação, [s. l.], 2020. Disponível em: https://www.todospelaeducacao.org.br/_uploads/_posts/425.pdf?1730332266=&utm_source=conteudo-nota&utm_medium=hiperlink-download Acesso em: 19 de junho de 2020.

DANIEL, S.J. Education and the COVID-19 pandemic. Prospects, 2020. Disponível em: http://doi.org/10.1007/s11125-020-09464-3 Acessado em: 19 de junho de 2020.

DERMEVAL, D; COELHO, J. A. P. de M.; BITTENCOURT, I. Mapeamento Sistemático e Revisão Sistemática da Literatura em Informática na Educação. In: JAQUES, Patrícia Augustin; SIQUEIRA; Sean; BITTENCOURT, Ig; PIMENTEL, Mariano. (Org.) Metodologia de Pesquisa Científica em Informática na Educação: Abordagem Quantitativa. Porto Alegre: SBC, 2020.

KITCHENHAM, B.; CHARTERS, S. Guidelines for performing Systematic Literature Reviews in Software Engineering. Technical Report EBSE 2007-001, Keele University and Durham University Joint Report, 2007.

MOORHOUSE, B. L. Adaptations to a face-to-face initial teacher education course ‘forced’ online due to the COVID-19 pandemic, Journal of Education for Teaching, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1080/02607476.2020.1755205 Acesso: 19 de junho de 2020.

OPAS Brasil. Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875#historico Acesso: 20 abril 2020.

VINER, R. M et al. School closure and management practices during coronavirus outbreaks including COVID-19: a rapid systematic review. Lancet Child Adolesc Heal. 2020; 4(5): 397-404.

Publicado
2020-09-06
Como Citar
Pimentel, F. S. C., Silva Júnior, L. F. da, & Cardoso, O. A. de O. (2020). AÇÕES E ESTRATÉGIAS EDUCACIONAIS EM TEMPO DE PANDEMIA. Interfaces Científicas - Educação, 10(1), 93-109. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n1p93-109