LETRAMENTO DIGITAL CRÍTICO: A VOZ DO HIPERLEITOR NAS NARRATIVAS ORAIS APLICADAS AO ROLE PLAY GAME DIGITAL

Palavras-chave: Letramento digital crítico, Hiperleitor, Narrativas orais, Game digital/RPG

Resumo

Este artigo, recorte de dissertação de mestrado ainda em andamento, problematiza sobre a formação do hiperleitor na perspectiva do Letramento Digital Crítico e tem como foco a retextualização de narrativas orais de moradores do campo do município de Monte Santo (BA), transformando-as em narrativas hipertextuais. Nesse ínterim, discutem-se efeitos que a leitura desses textos multiletrados apresenta na formação de hiperleitores. Metodologicamente, sustenta-se na abordagem qualitativa, na pesquisa participante e na análise de conteúdos. Como produto, pretende-se a construção do jogo Role Play Game Digital (RPG) para a divulgação dos textos retextualizados. Como resultado da pesquisa, projeta-se que as narrativas hipertextuais irão promover uma experiência de intercâmbio de memórias entre comunidade e alunos, oportunizando sua preservação por uma rede mais ampla, a partir de meios digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geisa Araujo Dias, Universidade do Estado da Bahia
Mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação e Diversidade (PPED/UNEB) e membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em (Multi)letramentos, Educação e Tecnologias (GEPLET/CNPq). Professora de Língua Portuguesa na Educação Básica, Monte Santo, Bahia, Brasil. E-mail: geisaaraujodias@gmail.com
Úrsula Cunha Anecleto, Universidade Estadual de Feira de Santana
Doutora em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente no Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos (PPGEL/UEFS) e no Programa de Pós-graduação em Educação e Diversidade (PPED/ UNEB). Docente no Departamento de Educação na Universidade Estadual de Feira de Santana (DEDU/UEFS), Feira de Santana - Bahia - Brasil. Líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em (Multi)letramentos, Educação e Tecnologias (GEPLET/CNPq). E-mail:ucanecleto@uefs.br.

Referências

ANECLETO, Úrsula Cunha. Letramento escolar e cotidiano: análise de experiências sobre práticas de letramento à luz da crítica cultural. Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

ANECLETO, Úrsula Cunha. Sequência didática e aula de Língua Portuguesa: fomentando eventos de letramento na escola. In: PEREIRA, Áurea da Silva; CRUZ, Maria de Fátima Berenice de; PAES, Maria Neuma Mascarehas. Letramentos, identidades e formação de educadores: imagens teórico-metodológicas de pesquisas sobre práticas de letramento. Campinas (SP): Mercado das Letras, 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução L. de A. Rego; A. Pinheiro. Lisboa: Edições 70. (Obra original publicada em 1977).

BUSSATO, Cléo. Contar e encantar pequenos segredos da narrativa. Petrópolis: Vozes, 2003.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro do leitor ao navegador. Tradução de Reginaldo Carnello C. de Moraes. São Paulo: Editora Unesp, 1998.

GROSSI, Y. de S. Mina de Morro Velho: a extração do homem, uma história de experiência operária. São Paulo: Paz e Terra, 1981.

GNL (Grupo de Nova Londres). A Pedagogy of Multiliteracies: Designing Social futures (Cazden, Coutney; Cope, Bill; Fairclough, Norman; Gee, Jim; et al.) Havard Educational Review. Spring, 1996, pp. 60-92.

HIRSCH, JR.E.D. Cultural Literacy. Boston: Houghton Mifflin, 1987.

KLEIMAN, Ângela B (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2006.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. Tradução de Carlos Irineu da Costa, Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 10 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

MONTE MÓR, Walkiria. Crítica e Letramentos Críticos: Reflexões Preliminares. In: ROCHA, Claudia Hildorf; MACIEL, Ruberval Franco (Org.). Língua Estrangeira e Formação Cidadã: por entre discursos e práticas. Campinas/SP: Pontes editores, 2015.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. In: POLLAK, M. Estudos Históricos. São Paulo. 1992.

RICON, Luiz Eduardo. O resgate de “Retirantes”: Uma aventura de RPG pela vida de Cândido Portinari. In: Simpósio RPG & Educação, São Paulo, 2002.

ROJO, Roxane H. R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, Roxane Helena Rodrigues; MOURA, Eduardo (orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

SANTAELLA, Lúcia. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução Marcos Bagno. São Paulo: Parábola editorial, 2014.

TAKAKI, N. H.; MOR, W.M. (Org.). Construções de Sentido e Letramento Digital Crítico na Área de Línguas/Linguagens. Campinas, SP: Pontes, 2017.

XAVIER, Antônio Carlos. A era do hipertexto: linguagem e tecnologia. UFPE, Recife. 2009.

Publicado
2020-11-16
Como Citar
Dias, G. A., & Anecleto, Úrsula C. (2020). LETRAMENTO DIGITAL CRÍTICO: A VOZ DO HIPERLEITOR NAS NARRATIVAS ORAIS APLICADAS AO ROLE PLAY GAME DIGITAL. Interfaces Científicas - Educação, 10(2), 37-49. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n2p37-49