FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO DE DIVISÃO: CONTRIBUIÇÕES DA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA

  • Leonardo Alves Ferreira Universidade Estadual do Ceará e Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza
  • Ivoneide Pinheiro de Lima Universidade Estadual do Ceará
Palavras-chave: Formação de professores dos anos iniciais. Teoria da aprendizagem significativa. Divisão. Resolução de problemas.

Resumo

O artigo propõe a apresentar os resultados de uma formação com o propósito de subsídiar as aprendizagens conceitual e metodológica da operação de divisão, através da resolução de problemas, de professores que ensinam Matemática nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Esse trabalho utilizou a Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS) como forma de reflexão, na perspectiva de provocar uma (re)significação do conceito de divisão, atribuindo-lhe sentidos e significados. A investigação foi de um cunho qualitativo sob o tipo ação-pesquisa, por intermédio de uma formação com três docentes do quinto ano do ensino fundamental. Os resultados evidenciaram que as professoras apresentavam insegurança para ensinar o ensino de divisão, devido às suas limitações acerca da aprendizagem dos conceitos da divisão. Os estudos e discussões por meio da ação formativa mostraram que as professoras passaram a entender o ensino de divisão além da instrução preponderante dos fatos fundamentais e das técnicas operatórias. Foi perceptível a motivação das participantes para aprender mais sobre a TAS, tendo em vista o interesse em continuar os estudos após a formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Alves Ferreira, Universidade Estadual do Ceará e Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza
Professor pedagogo da Prefeitura Municipal de Fortaleza, Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará
Ivoneide Pinheiro de Lima, Universidade Estadual do Ceará
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará e professora adjunta da Universidade Estadual do Ceará.

Referências

AUSUBEL, D. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Editora Plátano, 2003.

BETERELI, K. C.; NACARATO, A. M. Uma possibilidade de formação continuada de professores que ensinam matemática a partir da parceria universidade-escola. In: NORONHA, C. A.; MENDES, I. A. Ensino de ciências e matemática: múltiplos enfoques na formação de professores. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2015. Cap. 1, p. 17-46.

BITTAR, M.; FREITAS, J. L. M. de. Fundamentos e metodologia de Matemática para os ciclos iniciais do ensino fundamental. 2. ed. Campo Grande, MS: Ed. UFMS, 2005.

DANTE, L. R. Formulação e resolução de problemas de matemática. São Paulo: Editora Ática. 2010.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. Tradução de Silvana Cobucci Leite. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

LIMA, I. P. de; BARROS, F. E.; SILVA, I. C. A Teoria da aprendizagem significativa e a tendência resolução de problema. In: LIMA, I. P. de. (Org.). A formação de professores de Matemática sob diferentes perspectivas teóricas. Teresina: EDUFPI, 2013. p. 59-71.

MOREIRA, M. A. A teoria da aprendizagem significativa de Ausubel. In: MOREIRA, M. A. Teorias de aprendizagem. 2. ed. ampl. São Paulo: E.P.U, 2017. Cap. 11, p. 159-173.

NACARATO, A. M.; MENGALI, B. L. S.; PASSOS, C. L. B. A matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

OTERO, M. R. Aprendizagem significativa e a formação de professores. Série-Estudos, Campo Grande, MS: UCDB, n. 21, p.107-115, jan./jun. 2006.

SAIZ, I. Dividir com dificuldade ou a dificuldade de dividir. In: PARRA, C.; SAIZ, I. (Orgs.). Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas. Tradução de Juan Acuña Llorens. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. p. 156-185.

SANTOS, A. dos. Formação de professores e as estruturas multiplicativas: reflexões teóricas e práticas. Curitiba: Appris, 2015.

TOLEDO, M. B. de A; TOLEDO, M. de A. Teoria e prática de matemática. 1. ed. São Paulo: FTD, 2009.

TYCHANOWICZ, S. D. O ensino da divisão nos anos iniciais: compreensões dialogadas. 2017. 210 f. Dissertação (Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e em Matemática) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Exatas, Curitiba, 2017.

VASCONCELOS, C. B; PAULA, E. V; VASCONCELOS, R. B; ROCHA, M.A. Divisão: O que é e como efetuá-la? In: UNIVERSIDADE ABERTA DO NORDESTE. Formação continuada de professores da rede pública. Fortaleza: Fundação Demócrito Rocha, 2000. p. 393-408.

Publicado
2020-11-25
Como Citar
Ferreira, L. A., & Lima, I. P. de. (2020). FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO DE DIVISÃO: CONTRIBUIÇÕES DA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA. Interfaces Científicas - Educação, 8(3), 554-566. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p554-566
Seção
Artigos