CONTRIBUIÇÕES DA MONITORIA ACADÊMICA NA FORMAÇÃO DOCENTE DE LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

JONES BARONI FERREIRA DE MENEZES, FRANCISCA DANIELA LIRA MOTA

Resumo


A participação em programas de contribuição para a formação docente, como o projeto de monitoria acadêmica contribui para o discente desenvolver sua própria didática e favorecer sua formação, realizando atividades de pesquisa ensino e extensão, complementando o papel do docente e criando uma relação bilateral de aprendizagem. Assim o presente trabalho objetivou analisar as contribuições do programa de monitoria acadêmica na formação docente para os discentes monitores de um curso de Ciências Biológicas. Para isso aplicou-se um questionário aos 10 estudantes que realizaram o exercício da monitoria em disciplinas no curso em questão, durante o ano de 2016. Os monitores alegaram optar pela monitoria devido às horas complementares, afinidade com a disciplina (9 alunos) e oportunidade de aperfeiçoar a formação docente (6 alunos) além de, em unanimidade, corroborarem como importante contribuinte da formação para o fazer docente, propiciando a compreensão da diversificação metodológica e dinamização das aulas das disciplinas contempladas com monitoria. Dessa forma, os resultados apontam para uma positiva contribuição da monitoria acadêmica na formação docente dos futuros professores.

Palavras-chave


Biologia; Docência; Formação

Texto completo:

PDF

Referências


BOLZAN, D. P. V.; ISAIA, S. M. A.; MACIEL, A. M. R.; Formação de professores: a construção da docência e da atividade pedagógica na educação superior. Rev. Diálogo Educ, v. 13, n. 38, p. 49-68, 2013.

CUNHA JÚNIOR, F. R. Atividades de monitoria: uma possibilidade para o desenvolvimento da sala de aula. Educação e Pesquisa, v. 43, n. 3, p. 681-694, 2017.

FRISON, L. M. B. Monitoria: uma modalidade de ensino que potencializa a aprendizagem colaborativa e autorregulada. Pro-Posições, v. 27, n. 1, p. 133-153, 2016.

FRISON, L. M. B.; MORAES, M. A. C. As práticas de monitoria como possibilitadoras dos processos de autorregulação das aprendizagens discentes. Poíesis Pedagógica, v. 8, n. 2, p. 144-158, 2011.

HERMEL, E. E. S.; GUNZEL. R. E.; CLERICI, K. S. O PetCiências na Escola: Uma reflexão sobre o papel das aulas práticas no ensino de ciências. Revista Sbenbio: VI Enebio e VII Erebio Regional 3, s/v, n. 9, p. 181-190, 2016.

LIRA, M. O.; NASCIMENTO, D. Q.; SILVA, G. C. L.; MAMAN, A. S. Contribuições da monitoria acadêmica para o processo de formação inicial docente de Licenciandos em Ciências Biológicas da UEPB. In: II Congresso Nacional de Educação, 2015. Disponível em: < http://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV045_MD1_SA18_ID3045_08092015215307.pdf. Acesso em: 28 mai. 2017.>

NASCIMENTO, F. B.; BARLETTA, J. B. O olhar do docente sobre a monitoria como instrumento de preparação para a função de professor. Revista Cereus, s/v, n. 5, p. 1-12, 2011.

NUNES, J. B. C. Monitoria acadêmica: espaço de formação. In: SANTOS, M. M.; LINS, N. M. (Org.) A monitoria como espaço de iniciação à docência: Possibilidades e trajetórias. Natal: EDUFRN – Editora da UFRN, 2007.

OLIVEIRA, L. A.; ROCHA. J. E.; PEREIRA, V. S. Fatores que levam o aluno a engajar-se em programas de monitoria acadêmica de uma instituição de ensino superior. Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia, v. 2, n. 2, p. 2014.

PAGEL, U. R.; CAMPOS. L. M.; BATITUCCI, M. C. P. Metodologias e práticas docentes: uma reflexão acerca da contribuição das aulas práticas no processo de ensino-aprendizagem de biologia. Experiências em Ensino de Ciências, v. 10, n. 2, p. 14-25, 2015.

PEREIRA, G. C. A monitoria como auxilio ao processo de ensino-aprendizagem: Um estudo de caso no curso de ciências contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina. 2009. 56p. Curso de ciências contábeis. Universidade Federal de Santa Catarina.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência: Diferentes concepções. Poíesis Pedagógica, v. 3, n. 3 e 4, p. 5-24, 2006.

PINTO, K. L. J.; SILVA, J. M. C. A formação inicial dos professores para o uso das tecnologias digitais: Uma análise das matrizes curriculares de cursos do Rio Grande do Sul. Em rede Revista de educação a distância. v. 3. n. 2. p 227-236, 2016.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. Unidade 2–A pesquisa científica. Métodos de pesquisa, p. 31-42, 2009.

SOUZA, R. O.; NERY, V. S. C. Formação para docência no ensino superior: Estudos sobre os saberes docentes e os programas de monitorias. MARGENS - Revista Interdisciplinar Dossiê: Formação Docente Versão Digital, v.10. n. 14 p. 75-94 2016.

SPOSITO, M. P.; TARÁBOLA, F. S. Experiência Universitária e Afiliação: Multiplicidade, tensões e desafios da participação política dos estudantes. Educação & Sociedade. v. 37. n. 137. p. 1009-1028, 2016.

VASCONCELOS, S. D.; LIMA, K. E. C.; O professor de biologia em formação: Reflexão com base no perfil socioeconômico e perspectiva de licenciandos de uma universidade pública. Ciência e Educação. v. 16, n. 2, p. 323-340, 2010.

VAZ, J. M. C.; PAULINO. A. L. S.; BAZON, F. V. M.; KIILL, K. B.; ORLANDO, T. C.; REIS. M. X. Material didático para ensino de biologia: possibilidades de inclusão. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências v. 12, n. 3, p. 81-104, 2012.

VENTURA, A. F.; SILVA, C. J. A.; GALVÃO, B. H. A. Monitoria acadêmica x Docência no ensino superior. Ciências biológicas e da saúde, v. 2, n. 3, p. 35-43, 2015.




DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p366-377


Indexada em: