A IMAGEM DIGITAL NO CIBERESPAÇO: SENTIDOS E APROPRIAÇÕES EM ITINERÁRIOS DE APRENDIZAGEM

Josiane Da Cruz Lima Ribeiro, Rodrigo dos Reis Nunes

Resumo


Este trabalho busca apresentar algumas reflexões acerca da importância da imagem digital no ciberespaço e os caminhos interpretativos que ela fornece, trazendo consigo sentidos e apropriações peculiares e diversificados que a torna exponencial não somente em situações específicas, mas em todos os lugares que compõem os espaços contemporâneos de atuação, inclusive no contexto escolar. As tecnologias digitais da informação e da comunicação (TDIC) se configuram como o grande condutor para a disseminação de imagens pelas redes, tornando o processo de transmissão cada vez mais rápido, volátil e mutante. Dessa maneira, a escola se vê pressionada a repensar a sua real função, visto que as TDIC precisam se tornar um fundamento prático na realidade escolar. Para evidenciar o uso da imagem digital nos trabalhos desenvolvidos na escola, trazemos um recorte de um trabalho interventivo por meio de um relato de experiência que descreve a itinerância de alguns professores de língua inglesa da cidade de Serrolândia, BA (Brasil) acerca do uso da imagem digital em suas mais variadas formas de composição, tais como fotografia, vídeo, stop motion, dentre outros, a fim de percebermos como este recurso pode se tornar um grande aliado nos processos de aprendizagem, o que resultou em novas percepções pedagógicas e novos caminhos de significação que a imagem digital pode fornecer. Para tanto, utilizamos de uma pesquisa bibliográfica, bem como apresentamos os passos colaborativos e temáticas seguidas pelos professores-cursistas para chegarem aos objetivos traçados pelo grupo. Pudemos perceber as significativas ramificações interpretativas que podem surgir a partir do uso crítico da imagem no contexto educacional e, para além disso, compreendera importância desse recurso na prática pedagógica, vinculado aos dispositivos eletrônicos digitais existentes hoje que o tornam ainda mais presente e mutável em nosso dia-a-dia.

Palavras-chave


Imagem Digital; Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação; Ciberespaço; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Kátia Fonseca. Fotografia digital: hibridações e fronteiras. FAFICH: UFMG, 2006. Disponível em: http://docplayer.com.br/23663432-Fotografia-digital-hibridacoes-e-fronteiras.html. Acessado em 06 março de 2017.

CARVALO, Juliana. Trabalho com quadrinhos em sala de aula. Disponível em: http://www.educacaopublica.rj.gov.br/suavoz/0116.html. Acessado em 06 de abril de 2016.

CATALÀ DOMENÈCH, Josep M. La imagen interfaz: representación audiovisual y conocimiento en la era de la complejidad. Bilbao: Universidad del País Vasco, 2010.

DILLENBOURG, P. What do you mean by collaborative learning?. In: P. Dillenbourg (Ed) Collaborative-learning: Cognitive and Computational Approaches. (pp.1-19). Oxford: Elsevier, 1999.

GOMES, Antenor Rita & SILVA, Núbia Oliveira da. Imagem e Conhecimento: sentidos moventes, emergências e aprendizagem. REU: Sorocaba, SP, v. 39, n. 2, p. 451-461, dez. 2013.

_________________________________________. O Imagético, a Multimodalidade e os Hipertextos: Novas Interfaces da Comunicação no Facebook. Hipertextus Revista Digital. v.12, Julho. 2014.

HARAWAY, Donna J. Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo - socialista no final do século XX. [A. do livro] Tomaz Tadeu (org.) SILVA. Antropologia do ciborgue: as vertigens do pós-humano. Belo Horizonte : Autêntica, 2013, p. 126.

LEMOS, André. Cibercultura – tecnologia e vida social na cultura contemporânea. 6 ed. Porto Alegre: Sulina, 2013.

LÈVY, Pierre. A inteligência coletiva – por uma antropologia do ciberespaço. 9 ed. São Paulo: Loyola, 2014.

LÉVY, Pierre. O que é o virtual. Tradução de Paulo Neves. São Paulo. Ed. 34. 1996.

MARTINS, M. L. O poder das imagens e as imagens do poder. In: A Tirania da Imagem, Cadernos do ISTA, nº 15, (pp.127-134). Lisboa: Instituto São Tomás de Aquino, 2003.

SANTAELLA, Lucia. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

________________. NÖTH, Winfried. Imagem: Cognição, Semiótica, Mídia. São Paulo: Iluminuras, 1998.

________________. O que é semiótica. Editora Brasiliense, 2006.

SARDELICH. Maria Emília. Leitura de Imagens, Cultura Visual e Prática Educativa. Cadernos de Pesquisa, v.36, n. 128, p.451 – 472, maio/ago. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v36n128/v36n128a09.pdf

SONTAG, Susan. Sobre fotografia. Trad. Rubens Figueiredo. – São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

QUÉAU, Phillipe. O tempo virtual. In: Imagem Máquina. Parente. André (org.) Rio de Janeiro: Editora 34, 2003, p. 91-99.




DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p322-334


Indexada em: