DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO: UM FENÔMENO MULTICAUSAL

  • Lindamar Alves Faermann UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ-SP
  • Vanessa Ferraz Rufato UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ
Palavras-chave: Dificuldades de Aprendizagem, Crianças e Adolescentes, Processos Educativos.

Resumo

Este artigo apresenta reflexões decorrentes de uma pesquisa qualitativa realizada com professores que trabalham em uma escola da rede pública de ensino da cidade de Pindamonhangaba-SP. A pesquisa em tela objetivou conhecer, sob a ótica dos profissionais entrevistados, os motivos que levam crianças e adolescentes a apresentarem dificuldades de aprendizagem. Embora seus depoimentos apontem para questões ligadas, sobretudo, a conflitos familiares e à falta de comprometimento dos pais, estudos revelam que as dificuldades de aprendizagem são multicausais, ou seja, envolvem uma série de fatores vinculados a aspectos biológicos, sociais, culturais, cognitivos e emocionais. O desconhecimento ou omissão dessa problemática por parte dos profissionais tem contribuído para gerar estigmas no contexto escolar, perpetuando práticas discriminatórias e diagnósticos equivocados. Contígua a essa situação, os depoimentos dos profissionais foram reveladores da precariedade no âmbito escolar de recursos materiais, físicos e humanos para lidarem com os alunos que manifestam dificuldades de aprendizagem. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lindamar Alves Faermann, UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ-SP

 Assistente Social, mestre e doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora da Universidade de Taubaté. Atualmente coordena o Curso de Serviço Social da UNITAU e o Projeto de Extensão Escritório de Aplicação em Serviço Social. 

Referências

ARROYO, M. G. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. Petrópolis: Vozes, 2004.

BAPTISTA, M. V. A relação teoria/método: base do diálogo profissional com a realidade. In: BAPTISTA, M. V.; BATTINI, O. A prática profissional do Assistente Social: teoria, ação, construção do conhecimento. São Paulo: Veras Editora, 2009.

BAPTISTA. M. V. (org). O método da economia política de Karl Marx: São Paulo, PUC-SP, 1999 (mimeo). 21 p. (texto comentado por vários autores)

BOSSA, N. A. Fracasso Escolar: um olhar psicopedagógico. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CAMPOS, M. S. Família e política social: caso brasileiro e estudo particular em São Paulo. In: VIII CONGRESSO LUSO-AFRO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, Anais, Coimbra, Portugal, 2004.

CECCON, C.; OLIVEIRA, M. D. de; OLIVEIRA, R. D. de. A vida na escola e a escola na vida. Petrópolis: Vozes, 1982.

DEL PRETTE, Z.A.P; DEL PRETTE, A. Habilidades sociais, desenvolvimento e aprendizagem: questões conceituais, avaliação e intervenção. Campinas: Alinea, 2003

FONTANELLA, B. J. B.; RICAS, J.; TURATO, E. R. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Caderno de Saúde Pública. nº. 24. Rio de Janeiro, jan. 2008. p. 17-27. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n1/02.pdf > Acesso em: 05 jan. 2015.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

KRAMER, S. Por entre as pedras: arma e sonho na escola. 3. ed. São Paulo: Ática, 2006.

LAKÁTOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINELLI, M. L. Pesquisa qualitativa: um instigante desafio. São Paulo: Veras, 1999.

NETTO, J. P. Capitalismo monopolista e Serviço Social. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

SALOMÃO, A. O preço da ignorância. Exame, São Paulo, n. 877, 27 set. 2006, p. 20-26.

SMITH, C.; STRICK, L. Dificuldades de aprendizagem de A a Z: um guia completo para pais e educadores. Porto Alegre: Artmed, 2001.

SOARES, R. M. R. A. L. Queixas de Aprendizagem: quando a responsabilidade social recai sobre a criança. 2005. 154 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

TOKUYOCHI, J. H. et al. Retrato dos professores de Educação Física das escolas estaduais do estado de São Paulo. Revista Motriz, Rio Claro, v.14, n.4, p.418-428, out./dez. 2008.

VIEIRA, E. Os direitos e a política social. São Paulo: Cortez, 2004.

WEISS, A. M. L; CRUZ, M. L. R. A informática e os problemas escolares de aprendizagem. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

ZIMMERMANN, C. R. Os programas sociais sob a ótica dos direitos humanos: o caso do Bolsa Família do governo Lula no Brasil. In: Sur. Revista Internacional de Direitos Humanos, ano III, n. 4, 2006.

ZYLBERBERG, T. P. Possibilidades corporais como expressão da inteligência humana no processo ensino-aprendizagem. 2007. 280 f. Tese (Doutorado em Educação Física)-Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas- UNICAMP, Campinas, 2007.

Publicado
2016-06-05
Como Citar
Faermann, L. A., & Rufato, V. F. (2016). DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO: UM FENÔMENO MULTICAUSAL. Interfaces Científicas - Educação, 4(3), 91-104. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2016v4n3p91-104
Seção
Artigos