REPRESENTAÇÕES DO ASSOCIATIVISMO VOLUNTÁRIO NA HISTORIOGRAFIA EDUCACIONAL BRASILEIRA

  • Clotildes Farias de Sousa Universidade Federal de Sergipe
Palavras-chave: Associativismo voluntário, Educação, História da Educação

Resumo

A noção de associativismo voluntário de Alexis de Tocqueville aparece na historiografia da educação brasileira e está representada neste artigo em trabalhos que tratam das missões protestantes, da cultura escoteira e das ligas contra o analfabetismo. É compreendida a partir da obra “A Democracia na América” e relacionada às interpretações disponíveis na literatura histórico-educacional que aborda os modelos organizativos estrangeiros presentes na cultura brasileira. O conceito destaca-se neste texto pelo propósito principal de colaboração aos estudos desenvolvidos sob a perspectiva da História Cultural cujos temas e problemas se ampliaram com as mudanças metodológicas suscitadas por preocupações teóricas em torno da necessidade de produção de uma história necessariamente baseada nos vários aspectos da vida humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clotildes Farias de Sousa, Universidade Federal de Sergipe
Mestre em Educação pela Universidade Federal de Sergipe-UFS. Coordenadora Pedagógica do Centro de Educação Superior a Distância – UFS. E-mail: clotildesfs@gmail.com

Referências

BASTOS, M. H. C. ARRIADA, E. A democracia na América, de Alexis de Tocqueville: uma leitura para a história da educação. Revista Educação Unisinos, 11(1), n. 1, p. 5-14, jan.-abr. 2007. Disponível em <http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAmWoAI/a-democracia-na-america-alexis-tocqueville-leitura-a-historia-educacao>. Acesso em: 10 de fevereiro de 2012.

BEIRED, J. L. B. Tocqueville, Sarmiento e Alberdi: três visões sobre a democracia nas Américas. Revista História [online], vol.22, n.2, p. 59-78, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsocp/n15/a06n15.pdf. Acesso em: 17 de julho de 2014.

BURKE, P. O que é História Cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2005.

CARVALHO, M. M. C. de. Usos escolares do impresso: questões de historiografia. Caderno de História e Filosofia da Educação. São Paulo: FEUSP, v. 3, n. 5, 2000, p. 165-177.

DEWEY, Jonh. Democracia e Educação: capítulos essenciais. São Paulo: Ática, 2007.

NASCIMENTO, E. F. V. C. do. Associações voluntárias, missões protestantes e a História da Educação. In: REUNIÃO DA ANPED, 32, 2009, Caxambu, Trabalho GT2, História da Educação. Disponível em: http://32reuniao.anped.org.br/trabalho_gt_02.html Acesso em: 17 de julho de 2014.

TOCQUEVILLE, A. de. A democracia na América: sentimentos e opiniões. De uma profusão de sentimentos e opiniões que o estado social democrático fez nascer entre os americanos. São Paulo: Martins Fontes, 2004. p. 113-146.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: DIFEL, 1990.

NASCIMENTO, J. A Educação de Baden-Powel: cultura escoteira, associação voluntária e escotismo de estado no Brasil. Rio de Janeiro, IMAGO, 2008.

NOFUENTES, V. C. Um desafio do tamanho da Nação: a campanha da Liga Brasileira contra o analfabetismo (1915-1922). Rio de Janeiro, 2008. Dissertação de Mestrado em História Social da Cultura - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Publicado
2016-06-05
Como Citar
de Sousa, C. F. (2016). REPRESENTAÇÕES DO ASSOCIATIVISMO VOLUNTÁRIO NA HISTORIOGRAFIA EDUCACIONAL BRASILEIRA. Interfaces Científicas - Educação, 4(3), 129-138. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2016v4n3p129-138
Seção
Artigos