DIÁRIOS DE AULA VIRTUAL E A (AUTO)FORMAÇÃO NA PESQUISA EM REDES COLABORATIVAS

Palavras-chave: diário de aula virtual, formação, rede colaborativa, rizoma, plataforma Trello.

Resumo

O presente artigo objetiva apresentar a experiência do uso do diário de aula virtual no componente curricular Pesquisa Aplicada à Educação II – PAE II em um Programa de Pós-Graduação da Universidade do Estado da Bahia - UNEB. A cartografia como método utilizado se constitui de pistas a partir de narrativas de discentes e docentes e da revisão bibliográfica embasada em Santos e Weber (2018); Ribeiro e Barbosa (2018); Monteiro e Mendes (2018) e Marcuschi (2001). Evidencia-se por meio das pistas o potencial do diário de aula virtual como dispositivo (auto)formativo de educadores/as pesquisadores/as. Tendo o ethos da confiança como móvel da rede rizomática, os diários vivificam experiências que articulam formação, heteroformação e conformação por meio do compartilhamento de sentidos, de modo horizontalizado, que reverberam no (e para além) do processo de ensino e de aprendizagem. Os dados emergentes das narrativas apontam que os ambientes virtuais de aprendizagem podem ser concebidos como expansões do espaço da sala de aula presencial que possibilitam a ampliação do tempo-espaço formativo e a horizontalização dos processos de ensinar e aprender, bem como potencializa a autoria e inventividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lúcia Gomes Gomes da Silva, Universidade do Estado da Bahia
Professora titular da Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Pós-doutora em Educação pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFMT, líder do Grupo de Pesquisa DIFEBA e Pesquisadora do Diverso
Laís Oliveira Oliveira Abreu, Universidade do Estado da Bahia - UNEB
Bacharela em Direito pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas - Campina Grande-PB, Advogada, Mestranda em Educação e Diversidade pela Universidade do Estado da Bahia, Programa de Pós-Graduação em Educação e Diversidade.
Vaneza Oliveira Oliveira de Souza, Universidade do Estado da Bahia
Professora da Educação Básica, Mestranda em Educação e Diversidade pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Membro do Grupo de Pesquisa DIFEBA.

Referências

ALVES, N. A experiência da diversidade no cotidiano e suas consequências na formação de professores. In: VICTORIO FILHO, A.; MONTEIRO, S. (orgs.). Cultura e conhecimento de professores. Rio de Janeiro: DP &A, 2002. p. 13-30.

BARROS, R. B. de; PASSOS, E. A cartografia como método de pesquisa-intervenção. In: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. da. (Orgs). Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2015.

BARROS, L. P. de; KASTRUP, V. Cartografar é acompanhar processos. p. 52-75. In: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA L. da. (Orgs). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2015.

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Tradução: DIDIO, L. Brasília: Liberlivro, 2007.

BUTLER, J. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Betonni. 1 ed. 1 reimp. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia 2. Tradução: OLIVEIRA, A. L. de; NETO, A. G; COSTA, C.P. v. 1. São Paulo: Editora 34, 2011.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: 34,1995.

KHOAN, Walter. Dossiê Gilles Deleuze. Educação e Realidade, Porto Alegre, v.27 n.2 p.123-130 jul./dez. 2002.

MARCUSCHI, L. A. O hipertexto como um novo espaço de escrita em sala de aula. Linguagem & Ensino, Vol. 4, No. 1, 2001 (79-111).

MONTEIRO, A.; MENDES, J. R. Salas de aula como espaços de com-posições da diferença na formação docente. Revista de Educação, Ciência e Cultura RECC, Canoas, v. 23, n. 1, p. 13-25, mar. 2018. Disponível em: <http://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao>. Acesso em: 21 dez. 2019.

NUNES, A. Cartografias de uma tese em/sobre deslocamentos territoriais. In: 24 encontro da Associação Nacional de Pesquisadores das Artes Plásticas -ANPAP 2015. Simpósio 8 - Pesquisa em educação e metodologias artísticas: entre fronteiras, conexões e compartilhamentos. Santa Maria, RS - 22 a 26 set. 2015. Disponível em: <http://anpap.org.br/anais/2015/simposios/s8/aline_nunes.pdf>. Acesso em: 30 dez. 2019.

PRADO FILHO, K.; TETI, M. M. A cartografia como método para as ciências humanas e sociais. Barbarói, Santa Cruz do Sul, n.38, p.45-59, jan./jun. 2013.

RIBEIRO, M. R. F.; BARBOSA, J. G. Diário de pesquisa e aprendizagem multirreferencial na cibercultura. In: SANTOS, E; CAPUTO, S. G.. Diário de pesquisa na cibercultura: narrativas multirreferenciais com os cotidianos. Rio de Janeiro (RJ): Omodê, 2018.

ROMAGNOLI, R. C. A cartografia e a relação pesquisa e vida. Psicologia & Sociedade, v. 21, n. 2, p. 166-173, 2009.

SADE, C.; FERRAZ, G. C.; ROCHA, J. M. O ethos da confiança na pesquisa cartográfica: experiência compartilhada e aumento da potência de agir. p. 66-91. In: PASSOS, E.;

KASTRUP, V.; ESCÓSSIA L. da. (orgs). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2015.

SADE, C.; FERRAZ, G. C.; ROCHA, J. M. O ethos da confiança na pesquisa cartográfica: experiência compartilhada e aumento da potência de agir. Fractal: Revista de Psicologia, v. 25, n. 2, p. 281-298, 2013. Disponível em:< http://periodicos.uff.br/fractal/article/view/4943/4785 > Acesso em: 30 dez. 2019.

SANTOS, E.; WEBER, A. Diários online, cibercultura e pesquisa-formação multirreferencial. In: SANTOS, E.; CAPUTO, S. G. Diário de pesquisa na cibercultura: narrativas multirreferenciais com os cotidianos. Rio de Janeiro (RJ): Omodê, 2018.

SILVA, M. Educar na cibercultura: desafios à formação de professores para docência em cursos online. Revista Digital de tecnologias cognitivas, v. 3, n. 2010, p. 39-51, 2010.

Publicado
2020-11-16
Como Citar
Gomes da Silva, A. L. G., Oliveira Abreu, L. O., & Oliveira de Souza, V. O. (2020). DIÁRIOS DE AULA VIRTUAL E A (AUTO)FORMAÇÃO NA PESQUISA EM REDES COLABORATIVAS. Interfaces Científicas - Educação, 10(2), 110-123. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n2p110-123