CULTURAS JUVENIS, SOCIALIDADE E EDUCAÇÃO: ELEMENTOS PARA (RE) PENSAR A FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA

Palavras-chave: Cultura Juvenis, Cibercultura, Comunicação, Educação.

Resumo

Esse artigo tem como objetivo refletir sobre os fenômenos socioculturais das juventudes contemporâneas, tomando como análise a formação de redes coletivas de convívio, atração e desejo, criadas por meio dos dispositivos das culturas digitais, como sendo uma possibilidade para (re) pensar a educação em sua dimensão humanística, criativa e solidária. Trata-se de um estudo bibliográfico que se inspira na sociologia compreensiva e do cotidiano . Faz parte das pesquisas, reflexões e experiências realizadas nos Grupos de Pesquisa: Informática na Educação - GEPIED (UFS/CNPq). Por fim, os fenômenos comunicacionais realizados pelos “atores sociais” juvenis com o uso dos diferentes dispositivos tecnológicos ganham lugar de destaque por suas múltiplas formas e cenários de interação, aprendizagens e convívio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinicius Silva Santos, Universidade Federal de Sergipe - UFS e Universidade do Estado da Bahia - UNEB
Licenciado em Pedagogia com habilitação em Docência e Gestão de Processos Educativos pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. É Mestre em Educação pela Universidade Federal de Sergipe -UFS. É Doutorando em Educação pela Universidade Federal de Sergipe - UFS. Têm experiência na área de educação, com ênfase na formação de professores, processos culturais e aprendizagens mediados pelas tecnologias da informação e da comunicação É professor Assistente da Universidade do Estado da Bahia- UNEB, Campus VIII/Paulo Afonso, atuando supervisor de Estágio Supervisionado em Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Atuou como Coordenador do Colegiado do Curso de Pedagogia da Universidade do Estado da Bahia -UNEB/Campus VIII. É Membro líder do FORPEC- Grupo de Pesquisa em Formação de Professores, Educação e Contemporaneidade UNEB/CNPq e membro pesquisados do Grupo de Estudos e Pesquisa em Informática na Educação - Gepied UFS/CNPq.
Jacques Fernandes Santos, Universidade Tiradentes- UNIT e Instituto Federal de Alagoas - IFAL
Doutorando em Educação PPED/UNIT. Professor do Instituto Federal de Alagoa – IFAL, Campus Santana do Ipanema. Membro do Grupo de Pesquisa Educação, Tecnologias e Contemporaneidade - GPETEC (UNIT/CNPq) e do Grupo de Pesquisa em Formação de Professores, Educação e Contemporaneidade - FORPEC (UNEB/CNPq) E-mail: jacquesfs@hotmail.com
Henrique Nou Schneider, Universidade Federal de Sergipe - UFS
Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Sergipe (1985), mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Campinas (1989) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002), na área de Mídia e Conhecimento. Atualmente é professor da Universidade Federal de Sergipe e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe . É avaliador de cursos de graduação junto ao INEP/MEC. É Presidente do Comitê Gestor da Rede COMEP/RNP em Sergipe (Rede MetroAju). Foi Coordenador do Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica (COMFOR/MEC/UFS) de 2014 a 2016. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Ciência da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: informática educativa, interface humano-computador, banco de dados, engenharia de software, sociologia e filosofia da Internet, educação e educação a distância.

Referências

BAUDRILLARD, Jean. O sistema dos Objetos. São Paulo: Perspectiva, 1991.

COSTA, Rogério da. A cultura digital. 3º. ed. São Paulo: Publifolha, 2008.

GROPPO, Luís Antonio. Juventude: ensaios sobre a sociologia e história das juventudes modernas. Rio de Janeiro: DIFEL, 2000.

HARARI, Yuval. Noah. 21 Lições para o século 21. Tradução Paulo Geiger. São Paulo: companhia das letras, 2018.

LEMOS. André. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea.7º. Ed. Porto Alegre: Sulina, 2015.

LÉVY, Pierre. As Tecnologias da Inteligência. Porto Alegre: Artmed, 1998.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2010 (3ª Edição). 272p. (Coleção TRANS).

MAFFESOLI, Michel. A república dos bons sentimentos. Documento. Tradução de Ana Goldberger. São Paulo: Iluminuras: Itaú Cultural, 2009.

MAFFESOLI, Michel. O ritmo da vida: variações sobre o imaginário pós-moderno. Rio de Janeiro: Record, 2004

MAFFESOLI, Michel. O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. 4º Ed. Rio de Janeiro: Forense, 2006.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. A comunicação na educação. São Paulo: Contexto, 2014.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. A mudança na percepção da juventude: sociabilidades, tecnicidades e subjetividades entre os jovens. In:

BORELLI, Silvia H. S.; FREIRE FILHO, João (orgs). Culturas juvenis no século XXI. São Paulo: EDUC, 2008.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. El miedo a los medios. Política, comunicación y nuevos modos de repesentación. In: MARTÍN-BARBERO, Jesús e outros. La nueva representación política en Colombia. Bogotá: IEPRI/ FESCOL, 1997.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Jóvenes: comunicación e identidad. Pensar Iberoamérica Revista da Cultura. Número 0. Febrero, 2002.

PAIS, José Machado. Buscas de si: expressividades e identidades juvenis. In: ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de; EUGENIO, Fernanda. Culturas Juvenis: novos mapas do afeto. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

PODCAST. México: Maffesoli: tecnologías del imaginário. [Locução de]: Michel Maffesoli. [S.I]. Docu.ibero 90.9 FM. Universidade Ibero Americana, 12 de Jun. 2019. Podcast. Disponível em: https://ibero909.fm/documentales-909-1/maffesoli-tecnologas-del-imaginario-narcicismo-y-las-kardashians. Acesso em: 23 de set. 2019.

SANTAELLA, Lucia. Cultura e artes do pós-humano. São Paulo; Paulus, 2003.

SANTAELLA, Lucia. Desafios humanos no contemporâneo. 1º ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2019.

SANTOS, Vinicius Silva. Jogos eletrônicos, cultura juvenil e socialidade: a aprendizagem social virtual mediada e suas influências para a educação. Novas Edições Acadêmicas, 2015.

SANTOS, Vinicius Silva, SCHNEIDER, Henrique Nou. Culturas Juvenis e a Etnocenologia Virtual da Aprendizagem em Ambiências Híbridas e Multimodais de Interação. Revista Educação Unisinos, v.23, n. 4, outubro-dezembro 2019.

SCHNEIDER, Henrique Nou; SANTOS, Jacques Fernandes; SANTOS, Vinicius Silva. Cultura Juvenil, Dependência Digital e Contingência. Revista Científica do UniRios, nº 23, 2020.

VELHO, Gilberto; DIAS, Fernando. Juventude Contemporânea. Culturas, Gostos e Carreiras. Rio de Janeiro: Ed. 7 Letras, 2010.

Publicado
2020-11-16
Como Citar
Santos, V. S., Santos, J. F., & Schneider, H. N. (2020). CULTURAS JUVENIS, SOCIALIDADE E EDUCAÇÃO: ELEMENTOS PARA (RE) PENSAR A FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA. Interfaces Científicas - Educação, 10(2), 11-24. https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n2p11-24