AVALIAÇÃO DA ECOEFICIÊNCIA DE REFEIÇÃO FORNECIDA POR UNIDADE DE INTERNAÇÃO PEDIÁTRICA DE UM HOSPITAL PÚBLICO DO SUL DO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p273-289

Autores

  • Virgílio José Strasburg Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Faculdade de Medicina. Departamento de Nutrição. Cesan. http://orcid.org/0000-0001-8536-6092
  • Fernanda de Vargas Bassanesi
  • Ana Clara Javier Lemos Silveira

Publicado

2022-11-04

Downloads

Edição

Seção

Artigos

Resumo

Esse estudo teve como objetivo avaliar a ecoeficiência (EE) das matérias-primas utilizadas na refeição de café da manhã em uma unidade de internação pediátrica de um hospital público universitário no sul do Brasil e verificar o consumo alimentar dos pacientes. Trata-se de um estudo de caso observacional e com utilização de dados secundários. Os dados foram coletados em oito dias úteis entre outubro e novembro de 2021. Avaliou-se os itens constituintes desse tipo de refeição, incluindo os tipos de bebidas em geral e alimentos sólidos. Também, foram identificadas as características quanto a gênero e faixas etárias do público que recebeu essa refeição. Foram desenvolvidos cinco tipos de cálculo para avaliar a EE, utilizando as variáveis: valor financeiro e calórico para “valor de produto”; e quantidade utilizada e pegada hídrica (PH) dos alimentos para “influência ambiental”. No período avaliado foram identificados 95 pacientes com idades entre seis meses a 17 anos incompletos, sendo 55,7% do sexo masculino. Foram entregues 187 cafés da manhã, sendo que 50,8% não foi consumido. No total foram ofertados 20,42 kg de produtos de origem animal e 14,35 kg de produtos de origem vegetal. Os produtos de origem animal representam 91,6% do total da PH e apresentaram os piores resultados nos cálculos de EE. Em contrapartida, os grupos de alimentos de pães/bolos e complementos obtiveram os melhores resultados nas avaliações de EE. O uso de cálculos de EE pode ser usado como um indicador ambiental associado aos fatores envolvidos no consumo e desperdícios de refeições.

Biografia do Autor

Virgílio José Strasburg, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Faculdade de Medicina. Departamento de Nutrição. Cesan.

Faculdade de Medicina. UFRGS. Departamento de Nutrição. Cesan/ HCPA

Como Citar

Strasburg, V. J., Bassanesi, F. de V., & Silveira, A. C. J. L. (2022). AVALIAÇÃO DA ECOEFICIÊNCIA DE REFEIÇÃO FORNECIDA POR UNIDADE DE INTERNAÇÃO PEDIÁTRICA DE UM HOSPITAL PÚBLICO DO SUL DO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 9(1), 273–289. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p273-289