ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDE DO CENTRO CIRÚRGICO DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SOROCABA

Autores

  • Viviane Inada de Oliveira Lima Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde -PUC/SP
  • Raquel Aparecida de Oliveira Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde -PUC/SP
  • Simone Aquino Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares
  • Flávio Morgado Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Departamento de Ciência da Computação, Departamento de Ciência da Computação.

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2021v8n3p216-232

Resumo

O estudo analisou o gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde em um centro cirúrgico de um hospital-escola de São Paulo. Trata-se de um estudo de caso com abordagem mista realizado por meio da observação participante dos processos e entrevista com os colaboradores. Foi analisado a produção de cada tipo de resíduo de acordo com o porte de procedimentos e as falhas na geração e segregação após a atualização de normas sanitárias. Foi observado que não há segregação correta dos resíduos A, B, D e E dentro das salas operatórias e que a equipe não realiza a correta segregação dos RSS, por desconhecer o plano de gerenciamento institucional, gerando elevação de custos por peso de resíduos. Melhorias envolvem a a infraestrutura nas salas cirúrgicas, capacitação dos médicos e educação permanente dos colaboradores, além do acompanhamento da segregação, com inclusão de reciclagem de resíduo D. O centro cirúrgico do hospital não está em conformidade com as leis federais atualizadas e o plano de gerenciamento dos resíduos hospitalares necessita de modificações com envolvimento de todos os profissionais.

Biografia do Autor

Viviane Inada de Oliveira Lima, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde -PUC/SP

Enfermeira graduada pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2006), especialista em Enfermagem na UTI pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto/ SP e especialista em Enfermagem na área Cirúrgica pelo Hospital Moinho de Vento, Porto Alegre/ RS. Mestre pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC/SP, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde, Campus Sorocaba (2017).

Raquel Aparecida de Oliveira, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde -PUC/SP

Graduada em Enfermagem pela Universidade Estadual de Campinas(1990), Mestrado em Educação pela Universidade de Sorocaba e Doutorado em Enfermagem pela Universidade de São Paulo - Interunidades (2005). É professora Assistente Doutor na Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde- PUC/SP nos cursos de Enfermagem e no Programa de Estudos Pós-graduados em Educação nas Profissões da Saúde - Mestrado Profissional. Tem experiência nos seguintes temas: Semiologia e Semiotécnica, Enfermagem Médico-Cirúrgica, Atenção Básica, qualidade de vida, metodologias ativas, educação permanente, formação profissional, educação em saúde, saúde e espiritualidade e avaliação do processo ensino aprendizagem. Como gestora atuou como coordenadora do Curso de Enfermagem, coordenadora e Vice-coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados - Educação nas Profissões da Saúde.

Simone Aquino, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Médica veterinária sanitarista, graduada pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP (Botucatu) em 1990. Especialista em Vigilância Sanitária pela Faculdade de Saúde Pública da USP em 1998. Mestrado e doutorado concluídos (respectivamente) em 2004 e 2007, pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), na USP. Foi docente da Universidade Nove de Julho, no curso de graduação de farmácia e dos programas de Mestrado Profissional em Gestão de Sistemas de Saúde e Gestão Ambiental (2010 a 2019). Atualmente é pós doutoranda sênior pelo Centro de Tecnologia das Radiações do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares da USP, com ênfase de pesquisa no controle microbiológico por radiação ionizante em resíduos.

Flávio Morgado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Departamento de Ciência da Computação, Departamento de Ciência da Computação.

É bacharel em Matemática pela Fundação Santo André (1979), mestre em Administração (Gestão por Processos e ERPs) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002) e doutor em Comunicação e Semiótica (Confiança em Demonstrações Financeiras) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2008). É professor da Fundação Santo André e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (disciplinas de Ética para Computação, Empreendedorismo, Ciência de Dados e Teoria das Organizações, na graduação, e Gestão em Saúde no Mestrado em Educação nas Profissões da Saúde da PUC-SP). Tem experiência profissional em Melhoria de Processos e Desenvolvimento de Sistemas. Pesquisa as seguintes áreas: desenho organizacional, governança corporativa e da internet, ciência de dados e gestão em saúde.

Downloads

Publicado

2021-08-03

Como Citar

Inada de Oliveira Lima, V., Aparecida de Oliveira, R. ., Aquino, S., & Morgado, F. . (2021). ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDE DO CENTRO CIRÚRGICO DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SOROCABA. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 8(3), 216–232. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2021v8n3p216-232

Edição

Seção

Artigos