EMISSÕES OTOACÚSTICAS TRANSIENTES COMO TRIAGEM AUDITIVA EM JOVENS USUÁRIOS DE FONES DE OUVIDO

Autores

  • Isabelle araujo de oliveira santana Universidade Tiradentes
  • Thaissa Carvalho Viaggi Universidade Tiradentes
  • Vinicius Antonio Santos Aragão Universidade Federal de Sergipe
  • Beatriz Carvalho Aragão Universidade Tiradentes
  • Lucas Xavier Rocha de Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Ronaldo Carvalho Santos Júnior Universidade Federal de Sergipe
  • Arlete Cristina Granizo Santos Universidade Tiradentes

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2020v8n2p473-485

Palavras-chave:

Perda Auditiva, Perda Auditiva Induzida por Ruído, Fones de ouvido, Emissões Otoacústicas Transientes.

Resumo

A exposição a fatores de risco para perda auditiva induzida por ruído (PAIR) é uma realidade atual, especialmente entre os jovens que fazem uso abusivo dos fones de ouvido. Diante disso, este trabalho teve como objetivo avaliar a prevalência e os fatores de risco associados a perda auditiva consequente ao uso de fones de ouvido em adultos através do teste de emissão otoacústicas transientes (EOATE), bem como avaliar a eficácia desse exame na triagem da PAIR. Tratou-se de um estudo transversal e quantitativo com amostragem probabilística, que avaliou 331 estudantes de uma universidade de Sergipe, de janeiro-maio de 2019, a partir da aplicação de questionário e realização do teste. A amostra teve predominância do sexo feminino (51,7%) e idade entre 18-22 anos (68%). A maioria faz uso de fones há mais de 5 anos (82,2%), em médio volume (51,4%), por 7 dias da semana (30,5%), durante 1-2 horas/dia (39%) e a principal queixa dos usuários foi o zumbido (13,6%). Tabagismo e etilismo se mostraram como fatores de risco. O estudo mostrou que o teste das EOATE não é eficaz para triagem de PAIR em adultos jovens usuários de fones de ouvido.

Downloads

Publicado

2020-12-02

Como Citar

santana, I. araujo de oliveira, Viaggi, T. C., Aragão, V. A. S., Aragão, B. C., de Souza, L. X. R., Santos Júnior, R. C., & Santos, A. C. G. (2020). EMISSÕES OTOACÚSTICAS TRANSIENTES COMO TRIAGEM AUDITIVA EM JOVENS USUÁRIOS DE FONES DE OUVIDO. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 8(2), 473–485. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2020v8n2p473-485

Edição

Seção

Artigos