AVALIAÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO MARANHÃO ATRAVÉS DO SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE SANEAMENTO

Palavras-chave: Abastecimento Público, Maranhão, Saneamento Básico, Indicadores do SNIS

Resumo

O abastecimento de água possui sérios problemas de gestão no Brasil e no mundo. A prestação do serviço, quando de forma inadequada, gera impactos na área da saúde, economia e meio ambiente. Para uma melhor compreensão da situação do abastecimento de água tanto por gestores quanto por consumidores, foram criadas ferramentas com base das informações coletadas nas concessionárias, as quais visa o monitoramento da qualidade dos serviços prestados. Dentre os dados existentes para análise, alguns indicadores se destacam pela fácil interpretação e grande utilidade para a gestão pública, dentre eles: econômico-financeiros e administrativos, operacionais – água e de qualidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar o sistema de abastecimento de água do estado do Maranhão a fim de criar subsídios técnicos para contribuir com a gestão do abastecimento de água através dos índices de Incidência das análises de cloro residual, Incidência das análises de turbidez e Incidência das análises de coliformes totais todos fora do padrão. Os dados utilizados como base para a avaliação foram disponibilizados pela Lei Federal Nº 11.445, SNIS e pela CAEMA cujo período de análise compreendeu informações de 2007 a 2017. Observou-se variações de seus índices nos 10 anos avaliados, concluindo-se que muito ainda deverá ser feito para que o estado do Maranhão atinja uma boa qualidade na universalização do serviço de abastecimento de água urbana. Verificou-se que são necessárias algumas melhorias, no que se refere à minimização desses três indicadores, principalmente por estarem diretamente relacionados a saúde e bem-estar da população.
Publicado
2020-04-16
Como Citar
Wetters, M. L. de F. F., Boni, S. da S. N., Pinheiro, N. C. . A., & Boni, R. C. (2020). AVALIAÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO MARANHÃO ATRAVÉS DO SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE SANEAMENTO. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 8(2), 39-48. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2020v8n2p39-48
Seção
Artigos