VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO AÇUDE EPITÁCIO PESSOA, BOQUEIRÃO, PB, BRASIL

  • Edmilson Dantas da Silva Filho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
  • Aldeni Barbosa da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Esperança.
  • Joelson Souza Isidro dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
  • Maria Verônica Alves da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
  • Mylenna das Neves Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
  • Francisco de Assis da Silveira Gonzaga Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande
  • Pedro Lucas Nunes da Silveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande
Palavras-chave: Análise microbiológica, análise físico-química, potabilidade da água.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo averiguar a potabilidade da água do açude Epitácio Pessoa no município de Boqueirão, Paraíba, Brasil. As amostras para as análises físico-químicas foram coletadas em recipientes plásticos de 2L e foram conduzidas ao Laboratório de Química do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus Campina Grande. Os parâmetros analisados foram os seguintes: pH, temperatura, acidez carbônica, as durezas totais, de cálcio e magnésio, alcalinidade, cloreto, condutividade elétrica, cinzas e sólidos dissolvidos totais. As amostras para as análises microbiológicas foram coletadas em recipientes de vidro (500 ml) previamente esterilizadas, foram conduzidas ao laboratório de alimentos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus João Pessoa. Verificou-se um teor de cloreto de 56 mg/L. A condutividade elétrica foi de 261,37 µS a uma temperatura de 24,5 oC. Os Sólidos Totais Dissolvidos apresentaram um valor médio de 139,8 PPM. A porcentagem de cinzas totais, foi de 0,1482 %. A água apresentou uma dureza do tipo “dura” (204 mg/L de CaCO3) e uma dureza de cálcio e magnésio de 96 e 108 mg/L, respectivamente. O pH da água apresentou um valor de 8,2; a alcalinidade de 24,2 mg/L de CaCO3. Uma acidez carbônica de 8,5 mg/L. Observou-se uma quantidade de bactérias heterotróficas fora dos limites estabelecidos pela portaria de consolidação n° 05/2017. Em relação a coliformes totais e E. coli, as amostras não apresentaram resultados positivos. Conclui-se que de acordo com os parâmetros físico-químicos, todas as amostras estão de acordo com a portaria vigente. Porém, em desacordo com os parâmetros microbiológicos estipulados pela portaria de consolidação n° 05/2017, necessitando de tratamento prévio antes de serem fornecidas para consumo humano.

Biografia do Autor

Edmilson Dantas da Silva Filho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
Doutor em Engenharia Agrícola. Professor de Química do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Campina Grande.
Aldeni Barbosa da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Esperança.
Professor Pós-Doutor em Ciência do Solo pelo Departamento de Solos da Universidade Federal da Paraíba, Campus II, Areia-PB.
Joelson Souza Isidro dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
Discente do Curso Técnico em Mineração
Maria Verônica Alves da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
Graduanda em Tecnologia em Construção de Edifícios
Mylenna das Neves Pereira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande.
Graduanda em Tecnologia em Construção de Edifícios
Francisco de Assis da Silveira Gonzaga, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande
Doutor em Engenharia de Processo. Professor de Geologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Campina Grande
Pedro Lucas Nunes da Silveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Campina Grande
Graduando em Tecnologia em Construção de Edifícios
Publicado
2020-07-22
Como Citar
Silva Filho, E. D. da, Silva, A. B. da, Santos, J. S. I. dos, Silva, M. V. A. da, Pereira, M. das N., Gonzaga, F. de A. da S., & Silveira, P. L. N. da. (2020). VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO AÇUDE EPITÁCIO PESSOA, BOQUEIRÃO, PB, BRASIL. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 8(2), 215-229. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2020v8n2p215-229
Seção
Artigos