PERFIL E DESFECHO DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS INTERNADOS EM TERAPIA INTENSIVA COM COVID-19

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p333-347

Autores

  • Giulianna Vankevicius Costenaro Rocha Hospital Sírio Libanês
  • Joathan Borges Ribeiro Hospital Sírio Libanês/Escola de Enfermagem da USP (EEUSP)
  • Joni Carlos do Nascimento Hospital Sírio Libanês
  • Naiara Lima Matos Hospital Sírio Libanês
  • Rafaelly Stavale Hospital Sírio Libanês
  • Francine Jomara Lopes Hospital Sírio Libanês

Publicado

2022-12-06

Downloads

Edição

Seção

Artigos

Resumo

Objetivo: Analisar e comparar o perfil epidemiológico e desfechos clínicos dos pacientes diabéticos com coronavírus na UTI. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico coorte retrospectivo. A amostra foi composta por 271 pacientes divididos em 102 pacientes no grupo A (com diabetes mellitus) e 169 pacientes no grupo B (sem diabetes mellitus).  Os dados analisados foram referentes aos meses de março a agosto de 2020. Resultados: Ambos os grupos foram predominados por pacientes do gênero masculino, e a média de idade entre 69 e 67 anos, com idade mais avançada no grupo dos diabéticos. Houve um predomínio no uso de VM e TQT pelos diabéticos 63,7% e 16,7%, respectivamente, assim como o tempo médio de VM. As principais complicações encontradas foram IRpA, SARA e infecções secundárias. Os pacientes diabéticos mostraram-se com maior desfecho negativo e maior tempo de internação. Conclusão: Ter diabetes associada à infecção por coronavírus mostrou piores prognósticos. É pertinente levar em consideração a necessidade de maior atenção aos cuidados com esta população.

Como Citar

Vankevicius Costenaro Rocha, G. ., Ribeiro, J. B., do Nascimento, J. C. ., Lima Matos, N. ., Stavale, R. ., & Jomara Lopes, F. . (2022). PERFIL E DESFECHO DE PACIENTES COM DIABETES MELLITUS INTERNADOS EM TERAPIA INTENSIVA COM COVID-19. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 9(1), 333–347. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p333-347