A SIGNIFICÂNCIA ESTATÍSTICA E O USO DO P-VALOR EM PESQUISAS NA SAÚDE: RECOMENDAÇÕES PRÁTICAS

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p230-239

Autores

  • Dalson Figueiredo Filho Universidade Federal de Pernambuco
  • Lucas Silva Universidade Estadual de Ciências de Saúde de Alagoas (UNCISAL) http://orcid.org/0000-0002-5013-6278

Publicado

2022-09-12

Downloads

Edição

Seção

Artigos

Resumo

O p-valor pode ser definido como uma probabilidade que informa o nível de incompatibilidade dos dados observados com um modelo teórico esperado. Por essa razão, atua como um dos principais parâmetros de significância estatística de pesquisas empíricas. Contudo, a utilização incorreta, associada a problemas como viés de publicação e ausência de padrões específicos de reprodutibilidade, tem gerado problemas em áreas do conhecimento. Objetivo do trabalho é discutir aspectos ligados à importância do p-valor nas pesquisas empíricas. O estudo é teórico-reflexivo, baseado nas recomendações da Associação Americana de Estatística sobre a correta interpretação do p-valor. Além disso, discutimos o papel da significância estatística a partir de uma perspectiva empírica. Em particular, o p-valor: (1) não informa a probabilidade de que a hipótese nula é verdadeira; (2) não indica que os resultados foram produzidos aleatoriamente; (3) não estima o tamanho do efeito observado; (4) não mensura a importância substantiva dos resultados; (5) nunca deve ser interpretado sozinho; (6) não deve ser interpretado quando os pressupostos de seu cálculo forem violados e (7) não pode ser interpretado quando se trabalha com a população. A discussão crítica sobre a utilização de testes de significância é sinal de maturidade estatística. Contudo, os pesquisadores não podem decidir sobre como utilizar o p-valor antes de compreenderem integralmente o seu papel na pesquisa empírica.

Biografia do Autor

Dalson Figueiredo Filho, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Ciência Política. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor do Departamento de Ciência Política da UFPE

Lucas Silva, Universidade Estadual de Ciências de Saúde de Alagoas (UNCISAL)

Bacharel em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Acadêmico de Medicina na Universidade Estadual de Ciências da Saúde do Estado de Alagoas (UNCISAL).

Como Citar

Figueiredo Filho, D. ., & Silva, L. (2022). A SIGNIFICÂNCIA ESTATÍSTICA E O USO DO P-VALOR EM PESQUISAS NA SAÚDE: RECOMENDAÇÕES PRÁTICAS. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 9(1), 230–239. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p230-239