MICROBIOLOGIA DA ÁGUA UTILIZADA PARA CONSUMO NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE SÃO SEBASTIÃO DE LAGOA DE ROÇA-PB, BRASIL

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p217-229

Autores

  • Aldeni Barbosa da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Esperança.
  • Edmilson Dantas da Silva Filho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Campina Grande/PB
  • Janaína Moreira de Brito Universidade Federal da Paraíba, Campus II, Areia-PB
  • Josikleio da Costa Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB
  • Andressa Vicente de Medeiros Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB
  • Elânia Engrácio dos Santos Pinheiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB
  • Rayssa Santos da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB

Publicado

2022-09-12

Downloads

Edição

Seção

Artigos

Resumo

Este trabalho teve o objetivo de verificar os parâmetros microbiológicos da água utilizada para consumo nas escolas públicas de São Sebastião de Lagoa de Roça/PB. As amostras de água destinadas para as análises microbiológicas foram coletadas, diretamente, das cisternas em garrafas de vidro (500 ml) com boca larga, protegidas com papel laminado, previamente, esterilizadas em autoclave a 121oC, por 30 minutos e foram encaminhadas para o Laboratório do Centro de Formação Profissional do Instituto Albano Franco de Tecnologia de Couro e de Calçado (CTCC) em Campina Grande/PB. Os parâmetros analisados foram: coliformes totais, coliformes termotolerantes, Escherichia coli e bactérias heterotróficas. As amostras foram coletadas in loco e identificadas como amostras 1, 2, 3, 4 e 5. Não se detectou coliformes totais, coliformes termotolerantes, E. coli e bactérias heterotróficas nas amostras de água coletadas diretamente das torneiras. Já com relação as amostras de água que foram coletadas diretamente dos bebedouros, detectou-se, em duas das amostras, a presença de bactérias heterotróficas com valores bem superiores ao que especifica a norma vigente. Com relação as amostras de água coletadas diretamente das cisternas, detectou-se a presença de coliformes totais, coliformes termotolerantes e bactérias heterotróficas em uma das amostras. Não se detectou a presença de E. coli em nenhuma das amostras. Conclui-se que todas as amostras coletadas das torneiras estão apropriadas para consumo humano. Duas das mostras coletadas dos bebedouros não estão aptas para o consumo humano. Uma das mostras de água coletadas das cisternas está totalmente em desacordo com a norma vigente.

Biografia do Autor

Aldeni Barbosa da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Esperança.

Professor Pós-Doutor em Ciência do Solo pelo Departamento de Solos da Universidade Federal da Paraíba, Campus II, Areia-PB.

Edmilson Dantas da Silva Filho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Campina Grande/PB

Doutor em Engenharia Agrícola; Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Campina Grande/PB.

Janaína Moreira de Brito, Universidade Federal da Paraíba, Campus II, Areia-PB

Bióloga pela Universidade Federal da Paraíba, Campus II, Areia-PB.

Josikleio da Costa Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB

Professor de Educação Física pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB.

Andressa Vicente de Medeiros, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB

Técnica em Sistemas de Energia Renovável pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB.

Elânia Engrácio dos Santos Pinheiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB

Técnica em Sistemas de Energia Renovável pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB.

Rayssa Santos da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB

Técnica em Sistemas de Energia Renovável pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Esperança-PB.

Como Citar

Silva, A. B. da, Silva Filho, E. D. da ., Brito, J. M. de, Silva, J. da C., Medeiros, A. V. de, Pinheiro, E. E. dos S., & Silva, R. S. da. (2022). MICROBIOLOGIA DA ÁGUA UTILIZADA PARA CONSUMO NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE SÃO SEBASTIÃO DE LAGOA DE ROÇA-PB, BRASIL. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 9(1), 217–229. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p217-229