VIOLÊNCIA CONTRA MULHER NO NORDESTE BRASILEIRO: TENDÊNCIA TEMPORAL DE 2009 A 2018

DOI:

https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p53-67

Autores

  • Byanca Santana Sousa
  • Nathalia Thaís Vieira Gois Maciel
  • Maria Paula Alves de Oliveira
  • Jefferson Felipe Calazans Batista Universidade Tiradentes
  • Juliana de Oliveira Musse
  • Geisa Carla de Brito Bezerra Lima

Publicado

2022-04-29

Downloads

Edição

Seção

Artigos

Resumo

Objetivos: Analisar o perfil dos casos de violência contra mulher no Nordeste do Brasil, entre 2009 e 2018. Metodologia: Trata-se de um estudo ecológico de série temporal, de caráter descritivo e abordagem quantitativa, realizado a partir de dados do Departamento de informática do Sistema Único de Saúde, referentes à região Nordeste do Brasil entre os anos de 2009 e 2018. Foram avaliadas vítimas com idade entre 15 e 59 anos, excluindo menores de 15 anos por se tratar de violência infantil e maiores de 59 anos por ser violência contra idoso. Resultados: Constatou-se mais de 154 mil casos de violência contra mulher no Nordeste de 2009 a 2018. Pernambuco e Alagoas apresentaram 168,16 e 143,75 casos para cada 100 mil mulheres. Entre as características da violência destacou-se a residência como local de ocorrência predominante com 53%, raça/cor parda com 52,8%, violência do tipo física com 86,2%, força corporal com 56,4% e autor da agressão o cônjuge com 36%. Conclusão: A análise dos dados possibilitou constatar o aumento das notificações de violência contra mulher no Nordeste. Com isso, há a necessidade de ponderar as medidas de educação e segurança, com o intuito de torná-las mais efetivas.

Como Citar

Santana Sousa, B. ., Vieira Gois Maciel, N. T., Alves de Oliveira, M. P. ., Calazans Batista, J. F., de Oliveira Musse, J., & de Brito Bezerra Lima, G. C. (2022). VIOLÊNCIA CONTRA MULHER NO NORDESTE BRASILEIRO: TENDÊNCIA TEMPORAL DE 2009 A 2018. Interfaces Científicas - Saúde E Ambiente, 9(1), 53–67. https://doi.org/10.17564/2316-3798.2022v9n1p53-67