VARIÁVEIS CLIMÁTICAS E INFECÇÕES AGUDAS DAS VIAS AÉREAS SUPERIORES EM BELÉM DO PARÁ.

Larissa Maiara Amorim Picanço, Ana Carla dos Santos Gomes

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar a relação entre condições climáticas e doenças respiratórias em Belém do Pará no período de 1998 a 2016. Foram utilizados dados de temperatura máxima e mínima do ar, umidade relativa do ar e precipitação pluvial disponibilizados pelo Banco de Dados Meteorológicos para Estudo e Pesquisa, e dados de internações por infecções agudas das vias aéreas superiores do Banco de Dados do Sistema único de Saúde. Utilizaram-se a estatística descritiva, a modelagem via Equações de Estimação Generalizada e o Risco relativo. Todas as técnicas foram realizadas com o auxilio do software estatístico livre R, versão 3.4.0. Os resultados mostraram associação significativa entre as seguintes variáveis: temperatura mínima, umidade relativa, precipitação com as internações. Destacando que o maior risco relativo é ocasionado por alteração nos valores da temperatura mínima. Conclui-se que alterações climáticas contribuem para aumento do número de internações por infecções agudas das vias aéreas superiores.

Palavras-chave


Clima, saúde e modelagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3798.2019v7n2p%25p


Indexada em: