Interfaces Científicas - Humanas e Sociais

A revista Interfaces Científicas - Humanas e Sociais é uma revista científica que visa contribuir para o debate e reflexão de temas ligados a duas áreas específicas, Humanas e Sociais.  Dará especial atenção aos textos que trouxerem resultados de pesquisas, revisões da literatura de pesquisa e reflexões críticas sobre experiências realizadas nas diferentes áreas das Ciências Humanas e Sociais. A Revista encontra-se disponível para colaboradores nacionais e estrangeiros e possui um conselho editorial variado, distribuído por várias instituições e regiões do País.

Qualis B2 na Área Interdisciplinar - 2013

O fluxo de submissão (recebimento) de artigo é contínuo.

"A Revista Interfaces Científicas Humanas e Sociais recebe artigos produzidos por integrantes de Programas de  Pós-Graduação stricto sensu. Aceita textos em coautoria entre mestrandos, doutorandos, mestres e doutores. Dessa forma, obrigatoriamente, um dos coautores precisa ter titulação de mestrado ou doutorado" 

Indexada em:

Latindex - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal;

DOAJ - Directory of Open Access Journals.

Revistas SEER - Base de cadastro das revistas científicas brasileiras que utilizam o SEER/OJS

Sumarios.org - Sumários de Revistas Brasileiras

Diadorim - Diretório de Política de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras - IBICT


O que é Qualis?

Qualis é o conjunto de procedimentos utilizados pela Capes para estratificação da qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação. Tal processo foi concebido para atender as necessidades específicas do sistema de avaliação e é baseado nas informações fornecidas por meio do aplicativo Coleta de Dados. Como resultado, disponibiliza uma lista com a classificação dos veículos utilizados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da sua produção.

A estratificação da qualidade dessa produção é realizada de forma indireta. Dessa forma, o Qualis afere a qualidade dos artigos e de outros tipos de produção, a partir da análise da qualidade dos veículos de divulgação, ou seja, periódicos científicos.

A classificação de periódicos é realizada pelas áreas de avaliação e passa por processo anual de atualização. Esses veículos são enquadrados em estratos indicativos da qualidade - A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C - com peso zero.

Note-se que o mesmo periódico, ao ser classificado em duas ou mais áreas distintas, pode receber diferentes avaliações. Isto não constitui inconsistência, mas expressa o valor atribuído, em cada área, à pertinência do conteúdo veiculado. Por isso, não se pretende com esta classificação que é específica para o processo de avaliação de cada área, definir qualidade de periódicos de forma absoluta.O aplicativo que permite a classificação e consulta ao Qualis das áreas, bem como a divulgação dos critérios utilizados para a classificação de periódicos é o WebQualis.


Para pesquisa acesse o WebQualis.

Notícias

 

ATENÇÃO

 

Para autores

Como publicação de referência na área, a revista exige o grau mínimo de doutor para autores interessados na submissão de artigos. No caso de autoria coletiva, pelo menos, um dos autores deve possuir tal titulação. 

 
Publicado: 2017-04-22
 
Outras notícias...

v. 6, n. 2 (2017)


Capa da revista