PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA NO MUNICÍPIO DE MACEIÓ ALAGOAS DE 2011 A 2016.

  • Allana Fernanda Sena dos Santos Centro Universitário Tiradentes - AL
  • Thaís Rafaela Santos Pinto Calheiros Centro Universitário Tiradentes - AL
  • Anacassia Fonseca de Lima Centro Universitário Tiradentes - AL
  • Antonio Fernando da Silva Xavier Junior Centro Universitário Tiradentes - AL
  • Sabrina Gomes de Oliveira Centro Universitário Tiradentes - AL
  • Renata de Almeida Rocha Maria Centro Universitário Tiradentes - AL
Palavras-chave: Epidemiologia. Leishmaniose cutânea. Incidência.

Resumo

A Leishmaniose Tegumentar Americana é uma zoonose acomete os seres humanos, assim, como animais silvestres e domésticos, podendo apresentar-se sob a aparência cutânea e mucosa. A transmissão ocorre pela picada de vetores de diferentes espécies de flebotomíneos infectados, isso ocorre quando acidentalmente o homem entra no ciclo silvestre do protozoário, em áreas rurais ou com crescimento desordenado dos centros urbanos. O estudo tem o objetivo de determinar o perfil epidemiológico da Leishmaniose Tegumentar Americana no município de Maceió, Alagoas. Trata-se de um estudo epidemiológico transversal de abordagem quantitativa, no âmbito dos registros de casos no período de 2011 a 2016. A coleta dos dados ocorreu no Sistema de Informações de Agravos de Notificação. Foi utilizado o coeficiente de incidência por 100 mil habitantes no mesmo período e razão de risco da ocorrência dos casos entre as categorias de cada grupo. A incidência de casos no período foi de 3,0 para cada 100.000 habitantes. A incidência dos casos ocorreu no sexo masculino com 3,7 para cada 100.000 habitantes, nas faixas etárias de 20 a 39 anos com 8,7 para cada 100.000 habitantes e 40 a 59 anos com 8,8 para cada 100.000 habitantes. Apesar do número de casos reduzido no ano de 2016, o controle da Leishmaniose Tegumentar Americana deve abordar aspectos como vigilância epidemiológica, medidas preventivas e educativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Allana Fernanda Sena dos Santos, Centro Universitário Tiradentes - AL
Acadêmica de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes - AL
Thaís Rafaela Santos Pinto Calheiros, Centro Universitário Tiradentes - AL
Acadêmica de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes - AL
Anacassia Fonseca de Lima, Centro Universitário Tiradentes - AL
Docente do Centro Universitário Tiradentes - AL
Antonio Fernando da Silva Xavier Junior, Centro Universitário Tiradentes - AL
Docente do Centro Universitário Tiradentes - AL
Sabrina Gomes de Oliveira, Centro Universitário Tiradentes - AL
Docente do Centro Universitário Tiradentes - AL
Renata de Almeida Rocha Maria, Centro Universitário Tiradentes - AL
Docente do Centro Universitário Tiradentes - AL

Referências

ALECRIM, Priscilla Heckmann et al. Leishmaniose Tegumentar Americana associada à exposição ocupacional de trabalhadores da indústria petrolífera na Amazônia Brasileira. Scientia Amazonia, v. 3, n.3, 72-79, 2014. Disponível < https://www.researchgate.net/publication/281714673_Leishmaniose_Tegumentar_Americana_associada_a_exposicao_ocupacional_de_trabalhadores_da_industria_petrolifera_na_Amazonia_Brasileira> Acesso em 10 de Dez. 2018.

ALMEIDA, Sandra Cristina Bezerra de; LEITE, Imelidiane Silva; CARDOSO, Cristiane de Oliveira. Leishmaniose tegumentar americana: perfil epidemiológico no município de rio branco - acre (2007-2015). South American Journal of Basic Education, Technical and Technological. v.5, n.1, p. 20-3, 2018. Disponível em: <http://revistas.ufac.br/revista/index.php/SAJEBTT/article/view/1662>. Acesso em Out. 2018.

BENTES, Aline Almeida et al. Leishamniose tegumentar americana: um desafio diagnóstico na prática pediátrica. Rev. Med. Minas Gerais, 2015. Disponível em: <http://rmmg.org/artigo/detalhes/1847>. Acesso em Set. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de vigilância da leishmaniose tegumentar, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Brasília, 2017. Disponível em < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_vigilancia_leishmaniose_tegumentar.pdf>

BRASIL. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica – 8 ed. Ver. P. 262, Brasília, 2010 (a). Disponível em <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_infecciosas_parasitária_guia_bolso.pdf> Acesso em Out. 2018.

BRASIL. Manual de Vigilância da Leishmaniose Tegumentar Americana / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. – 2. ed. atual. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2010 (b). Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_vigilancia_leishmaniose_tegumentar_americana.pdf> Acesso em Set. 2018.

BRITO, Fernanda Freitas de et al. Estudo clínico, epidemiológico e imunológico para leishmaniose tegumentar americana em centro de referência em dermatologia. Hansenologia Internationalis. V. 40, P. 17-24, 2015. Disponível em: <http://www.ilsl.br/revista/detalhe_artigo.php?id=12355>>. Acesso em Nov. 2018.

COELHO, Camara Li et al. Caracterização de Leishmania spp. causando leishmaniose cutânea em Manaus, Amazonas, Brasil. Parasitol. Res., 2010; v. 108, n. 3, p. 671-677. Disponível < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Camara%20Coelho%20LI%5BAuthor%5D&cauthor=true&cauthor_uid=21072540> Acesso em 10 de Dez. 2018.

CRUZ, Gabriela Silva. Leishmaniose tegumentar americana: aspectos clínicos, epidemiológicos e influência de fatores predisponentes. 20 f. TCC (Graduação). Instituto de Ciências da Saúde, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira, Acarape, 2016. Disponível em:< http://www.repositorio.unilab.edu.br:8080/jspui/handle/123456789/575> Acesso em Jun de 2020.

CUNHA, Jane Cris de Lima et al., Aspectos clínicos epidemiológicos da leishmaniose tegumentar americana no estado do ceará, brasil, no período de 2007 a 2016. Cadernos ESP. Ceará. v. 11, n. 2, p. 10-17, 2017. Disponível em <http://www.esp.ce.gov.br/cadernosesp/index.php/cadernosesp/article/view/437/147> Acesso em 10 de Dezembro de 2018.

FIGUEIRA, Luanda de Paula et al. Distribuição de Casos de Leishmaniose Tegumentar no Município de Rio Preto da Eva, Amazonas, Brasil. Rev. Patol. Trop. v. 43, n. 2, p. 173-181, 2014. Disponível em < https://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/31137> Acesso em 10 de Dez 2018.

MOREIRA, Craudeli et al. Comportamento Geoespacial da Leishmaniose Tegumentar Americana no Município de Tangará da Serra – MT. J Health Sci. v. 18, n. 3, p. 171-176, 2016. Disponível em < http://www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/JHealthSci/article/view/3581/3302> Acesso em 10 de Dez. 2018.

MURBACK, Nathalia Dias Negrão et al . Leishmaniose tegumentar americana: estudo clínico, epidemiológico e laboratorial realizado no Hospital Universitário de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil. An. Bras. Dermatol., Rio de Janeiro , v. 86, n. 1, p. 55-63, Fev. 2011 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0365-05962011000100007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em Nov. 2018.

OLIVEIRA, Rosangela Ziggiotti et al. Leishmaniose tegumentar americana no município de Jussara, estado do Paraná, Brasil: série histórica de 21 anos. Revista De Saúde Pública Do Paraná. Londrina,V. 17, N. 2, P. 59-65, 2016. Disponível em: <http://pesquisa.bvs.br/brasil/resource/pt/biblio-833038>. Acesso em Set. 2018.

ROCHA, Thiago José Matos et al. Aspectos epidemiológicos dos casos humanos confirmados de leishmaniose tegumentar americana no Estado de Alagoas, Brasil. Rev. Pan-Amaz. Saude, 2015. Disponível em: <http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232015000400007>. Acesso em Set. 2018.

SILVA, Patrick Leonardo Nogueira; ALVES, Carolina dos Reis; CHAGAS, Rosângela Barbosa et al. Características Epidemiológicas da Leishmaniose Tegumentar Americana no Norte de Minas Gerais. Revista Norte Mineira de Enfermagem. v. 2, n. 1, p. 43-50, 2014. Disponível em: < https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renome/article/view/2403/2463> Acesso em Jun. 2020.

TEMPONI, Andrea Oliveira Dias et al. Ocorrência de casos de leishmaniose tegumentar americana: uma análise multivariada dos circuitos espaciais de produção, Minas Gerais, Brasil, 2007 a 2011.Cad. Saúde Pública, 2018. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X2018000205013&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em Set. 2018.

VASCONCELOS, Patrícia Pereira; ARAÚJO, Natália Jerônimo de; ROCHA, Francisca Janaína Soares. Ocorrência e comportamento sociodemográfico de pacientes com leishmaniose tegumentar americana em Vicência, Pernambuco, no período de 2007 a 2014. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 38, n. 1, p. 105-114, jan./jun. 2017. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/viewFile/27644/22638>. Acesso em Set. 2018.

XAVIER, Karoeny Dias, MENDES, Fernanda Cristina Ferreira; ROSSI-BARBOSA, Luiza Augusta Rosa. Leishmaniose tegumentar americana: estudo clínicoepidemiológico. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 14, n. 2, p. 1210-1222, ago./dez. 2016. Disponível em:< http://periodicos.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/2880/pdf_609> Acesso em Jun. de 2020.

Publicado
2020-11-08
Como Citar
Santos, A. F. S. dos, Calheiros, T. . R. S. P., de Lima, A. F., Xavier Junior, A. F. da S., de Oliveira, S. G., & Maria, R. de A. R. (2020). PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA NO MUNICÍPIO DE MACEIÓ ALAGOAS DE 2011 A 2016. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 6(2), 202. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/8510
Seção
Artigos