GESTAÇÃO NA ANEMIA FALCIFORME E SUAS PRINCIPAIS COMPLICAÇÕES

  • João Lourenço dos Santos Neto Estudante de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes
  • Luana Alves de Freitas Estudante de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes
  • Gilvânia Silva Vilela Estudante de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes
  • Martha Christina Ribeiro Santos
  • Layne Darline dos Santos Medeiros
  • Givânya Bezerra de Melo CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ http://orcid.org/0000-0001-8951-4881
Palavras-chave: Gestação, Anemia Falciforme, Complicações na gestação.

Resumo

A Anemia Falciforme pode influenciar desfavoravelmente a evolução da gestação, tendo como resultado uma série de complicações materno-fetais. Descrever as principais complicações materno-fetais em gestantes portadoras de Anemia Falciforme. Trata-se de uma metodologia de revisão integrativa da literatura, na qual foram utilizadas as bases de dados LILACS e MEDLINE, consultados através do Portal da Biblioteca Virtual da Saúde (BVS). Foram utilizados os descritores em Ciências da Saúde (Decs), buscando: Anemia Falciforme, Gestação e Complicações na Gravidez utilizando 5 artigos no período de 2010 a 2017. A gestação na Anemia Falciforme é considerada de alto risco na qual resulta em uma série de complicações materno-fetais, podendo resultar em: partos pré-termos, sofrimento fetal durante o trabalho de parto e no parto, aumentando a taxa de mortalidade perinatal. Gestantes portadoras de doença falciforme (Hb SS) apresentam maiores riscos para morbidade/mortalidade e resultados perinatais adversos quando comparadas às portadoras de traço falciforme e outras hemoglobinipatias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Martha Christina Ribeiro Santos
Estudante de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes
Layne Darline dos Santos Medeiros
Enfermeira. Docente do Centro Universitário Tiradentes - Maceió.
Givânya Bezerra de Melo, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Mestra em enfermagem. Docente do Centro Universitário Tiradentes - Maceió. Especialista em Saúde Mental.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Doença falciforme: diretrizes básicas da linha de cuidado / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Especializada e Temática. – Brasília: Ministério da Saúde, 2015a. Disponível em:<http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doenca_falciforme_diretrizes_basicas_linha_cuidado.pdf>. Acesso em:24 de Maio de 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Doença falciforme: atenção integral à saúde das mulheres / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência – Brasília : Ministério da Saúde, 2015b. Disponível em:<http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doenca_falciforme_atencao_integral_saude_mulher.pdf>.Acesso em: 29 de Abril de 2019>.Acesso em: 29 de Abril de 2019.

COSTA, Vanessa Maria Fenelon; HORIZONTE, Belo. Gravidez Na Paciente Com Doença Falciforme. 2012.

DESAI, G. et al. Sickle cell disease and pregnancy outcomes: a study of the community-based hospital in a tribal block of Gujarat, India. Journal of Health, Population and Nutrition, v. 36, n. 1, p. 3, 2017.

HERNÁNDEZ-PADRÓN, C. et al. Anemia drepanocítica y embarazo. Experiencia en el Instituto de Hematología e Inmunología, Cuba. Revista Cubana de Hematología, Inmunología y Hemoterapia, v. 28, n. 4, p. 416-422, 2012.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto enfermagem, v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008. Disponível em:<https://www.redalyc.org/pdf/714/71411240017.pdf>. Acesso em: 22 Abril de 2019.

MONKEN, F. V et al. Situações de urgência na gestante com doença falciforme. Rev méd Minas Gerais, v. 20, n. 2, p. 73-7, 2010. Disponível em:<http://rmmg.org/exportar-pdf/1057/v20n2s1a17.pdf>. Acesso em: 24 de Maio de 2019.

MONTENEGRO, Carlos Antonio Barbosa Rezende obstetrícia/Carlos Antonio Barbosa Montenegro, Jorge de Rezende Filho. - 13. ed. - Rio de Janeiro : Guanabara Koogan, 2017.

NOMURA, R. M. Y. et al. Maternal and perinatal outcomes in pregnancies complicated by sickle cell diseases. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 32, n. 8, p. 405-411, 2010.

OTENG-NTIM, E. et al. Adverse maternal and perinatal outcomes in pregnant women with sickle cell disease: systematic review and meta-analysis. Blood, v. 125, n. 21, p. 3316-3325, 2015.

SOUZA, M., SILVA, M., CARVALHO, R. Revisão integrativa: o que é e como fazer Integrative review: what is it? How to do it. einstein. 2010; 8(1 Pt 1):102-6. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102>. Acesso em: 21 Abril 2019.

Publicado
2020-11-08
Como Citar
Neto, J. L. dos S., de Freitas, L. A., Vilela, G. S., Santos, M. C. R., Medeiros, L. D. dos S., & de Melo, G. B. (2020). GESTAÇÃO NA ANEMIA FALCIFORME E SUAS PRINCIPAIS COMPLICAÇÕES. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 6(2), 114. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/7499
Seção
Artigos