FATORES DE RISCO E COMPLICAÇÕES RELACIONADOS À MORTALIDADE MATERNA

  • Jerdyanna Vera Cruz Patrício da Silva CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
  • Larissa Alves dos Santos CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
  • Laís Taciane Azevedo Pontes CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
  • Thanize Haydée de Vasconcelos CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
  • Danielle de Oliveira Teodósio CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
  • Givânya Bezerra de Melo CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ http://orcid.org/0000-0001-8951-4881
Palavras-chave: Complicações na gravidez, Fatores de risco, Mortalidade materna.

Resumo

O presente estudo tem como objetivo explorar os fatores de risco e complicações que causam à mortalidade materna. Trata-se de uma revisão integrativa de Literatura. Na etapa de levantamento de dados foram utilizadas estratégias de buscas com os descritores “fatores de risco”, “mortalidade materna” e “complicações na gravidez”, combinado com operadores booleanos em consulta ao banco de dados: BDENF, LILACS e MEDLINE. Foram analisados 22 artigos que compuseram a amostra, os quais foram selecionados após três etapas: leitura dos títulos, leitura dos resumos e textos disponíveis na íntegra. Em análise, foram destacados diversos fatores de risco e complicações para mortalidade materna: hemorragia, síndromes hipertensivas, sepse puerperal, anemia, diabetes, entre outros. Assim, sendo averiguado a necessidade de proporcionar uma assistência de maior qualidade para as gestantes, utilizando os parâmetros atuais e seguindo os protocolos cientificamente aceitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jerdyanna Vera Cruz Patrício da Silva, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Graduando de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes - Maceió.
Larissa Alves dos Santos, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Graduando de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes - Maceió.
Laís Taciane Azevedo Pontes, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Graduando de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes - Maceió.
Thanize Haydée de Vasconcelos, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Graduando de enfermagem do Centro Universitário Tiradentes - Maceió.
Danielle de Oliveira Teodósio, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Enfermeira. Docente do Centro Universitário Tiradentes - Maceió.
Givânya Bezerra de Melo, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES - MACEIÓ
Mestra em enfermagem. Docente do Centro Universitário Tiradentes - Maceió. Especialista em Saúde Mental.

Referências

ALVES, S. V. et al. Causas externas e mortalidade materna: proposta de classificação. Revista de Saúde Pública, Recife, 47(2):283-91, out. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v47n2/0034-8910-rsp-47-02-0283.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

BAILEY, P. E. et al. Institutional maternal and perinatal deaths: a review of 40 low and middle income countries. BMC Pregnancy and Childbirth, Estados Unidos, 17:295, set. 2017. Disponível em: <https://bmcpregnancychildbirth.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/s12884-017-1479-1>. Acesso em: 12 mai. 2019.

BIANO, R. K. C. et al. Mortalidade materna no Brasil e nos municípios de Belo Horizonte e Uberaba, 1996 a 2012. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, Minas Gerais, 7:e1464, dez. 2017. Disponível em: <http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1464/1576>. Acesso em: 12 mai. 2019.

BORDIGNON, M.; FERRAZ, L. Mortalidade materna no Brasil: uma realidade que precisa melhorar. Revista Baiana de Saúde Pública, Santa Catarina, v.36, n.2, p.527-538, jun. 2012. Disponível em: <http://files.bvs.br/upload/S/0100-0233/2012/v36n2/a3253.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

BRASIL. Folha informativa - Mortalidade materna. Organização Pan-Americana de Saúde, Brasília, ago. 2018. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5741:folha-informativa-mortalidade-materna&Itemid=820>. Acesso em: 26 abr. 2019.

CREANGA, A. A. et al. Pregnancy-Related Mortality in the United States, 2006–2010. OBSTETRICS & GYNECOLOGY, Atlanta, v. 125, n. 1, jan. 2015. Disponível em: <https://journals.lww.com/greenjournal/fulltext/2015/01000/Pregnancy_Related_Mortality_in_the_United_States,.3.aspx#pdf-link>. Acesso em: 12 mai. 2019.

CREANGA, A. A. et al. Pregnancy-Related Mortality in the United States, 2011–2013. OBSTETRICS & GYNECOLOGY, Atlanta, v. 130, n. 2, ago. 2017. Disponível em: <https://journals.lww.com/greenjournal/fulltext/2017/08000/Pregnancy_Related_Mortality_in_the_United_States,.15.aspx#pdf-link>. Acesso em: 12 mai. 2019.

CORREIA, R. A. et al. Características epidemiológicas dos óbitos Características epidemiológicas dos óbitos maternos ocor maternos ocorridos em Recife, PE, Brasil (2000-2006). Revista Brasileira de Enfermagem, Recife, 64(1): 91-7, nov. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reben/v64n1/v64n1a14.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

COSTA, A. A. R.; OLIVEIRA, L. C. Óbitos fetais e neonatais entre casos de near miss materno. Revista da Associação Médica Brasileira, Recife, 59(5):487–494, set. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ramb/v59n5/v59n5a14.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

EVANCE, I. et al. Causes and risk factors for maternal mortality in rural Tanzania--case of Rufiji Health and Demographic Surveillance Site (HDSS). African Journal of Reproductive Health, África, 17(3): set. 2013. Disponível em: <https://www.ajol.info/index.php/ajrh/article/download/93754/83176>. Acesso em: 12 mai. 2019.

GALLI, B.; QUEIROZ, J.; ROCHA, H. Relatório sobre Mortalidade Materna no contexto do processo de implementação da decisão do Comitê CEDAW contra o Estado brasileiro no caso Alyne da Silva Pimentel. Plataforma Dhesca Brasil, Curitiba, abr. 2014. Disponível em: <http://www.unfpa.org.br/Arquivos/Relatorio_caso_alyne_pimentel.pdf>. Acesso em: 26 abr. 2019.

GICHOGO, A. W.; MUCHEMI, M. M. Maternal mortality in Central Province, Kenya, 2009-2010. Pan African Medical Journal, África, mar. 2013. Disponível em: <http://www.panafrican-med-journal.com/content/article/17/201/pdf/201.pdf>.

Acesso em: 12 mai. 2019.

HASEGAWA, J. et al. Current status of pregnancy-related maternal mortality in Japan: a report from the Maternal Death Exploratory Committee in Japan. BMJ Open, Japão, mar. 2016. Disponível em: <https://bmjopen.bmj.com/content/bmjopen/6/3/e010304.full.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

KAVAK, S. B. et al. Evaluation of maternal mortality cases in the province of Elazig, Turkey, 2007-2013: a retrospective study. Global Journal of Health Science, Turquia, v. 7, n. 1, ago. 2014. Disponível em: <http://www.ccsenet.org/journal/index.php/gjhs/article/view/39970>. Acesso em: 12 mai. 2019.

KHAN, T. et al. Prognostic factors of maternal near miss events and maternal deaths in a tertiary healthcare facility in India. International Journal of Gynecology & Obstetrics, Índia, 138: 171–176, ago. 2017. Disponível em: <https://obgyn.onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1002/ijgo.12208>. Acesso em: 12 mai. 2019.

KURIYA, A. et al. Incidence and causes of maternal mortality in the USA. The Journal of Obstetrics and Gynecology Research, Canadá, v. 42, n. 6, jun. 2016. Disponível em: <https://obgyn.onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/jog.12954>. Acesso em: 12 mai. 2019.

LIMA, H. M. P. et al. Factors associated with maternal mortality among patients meeting criteria of severe maternal morbidity and near miss. International Journal of Gynecology & Obstetrics, Brasil, 136: 337–343, mar. 2017. Disponível em: <https://obgyn.onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1002/ijgo.12077>. Acesso em: 12 mai. 2019.

LIMA, M. R . G. et al. Alterações maternas e desfecho gravídico-puerperal na ocorrência de óbito materno. Caderno de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 25 (3): 324-331, set. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cadsc/v25n3/1414-462X-cadsc-1414-462X201700030057.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

LOPES, F. B. T. et al. MORTALIDADE MATERNA POR SÍNDROMES HIPERTENSIVAS E HEMORRÁGICAS EM UMA MATERNIDADE-ESCOLA REFERÊNCIA DE ALAGOAS. Cadernos de Graduação, Alagoas, v. 4, n. 2, p. 149-162, nov. 2017. Disponível em: <https://periodicos.set.edu.br/index.php/fitsbiosaude/article/view/4493/2611>. Acesso em: 26 abr. 2019.

MARTINS, A. C. S.; SILVA, L. S. Perfil epidemiológico de mortalidade materna. Revista Brasileira de Enfermagem, Juiz de Fora, 71(Suppl 1):677-83, dez. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reben/v71s1/pt_0034-7167-reben-71-s1-0677.pdf>. Acesso em: 26 abr. 2019.

NASR, A. M. L. F.; SOARES, V. M. N.; VEGA, C. E. P. Mortalidade materna tardia: comparação de dois comitês de mortalidade materna no Brasil. Caderno de Saúde Pública, São Paulo, 33(3):e00197315, mai. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v33n3/1678-4464-csp-33-03-e00197315.pdf>. Acesso em: 26 abr. 2019.

OLIVEIRA, G. S. et al. Assistência de enfermeiros na síndrome hipertensiva gestacional em hospital de baixo risco obstétrico. Revista CUIDARTE, Bahia, 8(2): 1561-72, abr. 2017. Disponível em: <http://www.revenf.bvs.br/pdf/cuid/v8n2/2346-3414-cuid-8-2-1561.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

PEREIRA, G. T. et al. Perfil epidemiológico da mortalidade materna por hipertensão: análise situacional de um estado nordestino entre 2004-2013. Revista Online de Pesquisa Cuidado é fundamental, Rio de Janeiro, 9(3): 653-658, set. 2017. Disponível em: <http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5526/pdf_1>. Acesso em: 12 mai. 2019.

PIERRE-MARIE, T. et al. Maternal mortality in Cameroon: a university teaching hospital report. Pan African Medical Journal, África, mai. 2015. Disponível em: <http://www.panafrican-med-journal.com/content/article/21/16/pdf/16.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

REGANASSI, C. et al. Mortalidade materna: desafios para enfermagem no enfrentamento da assistência. Revista Fafibe On-Line, São Paulo, 8 (1): 319-331, ago. 2015. Disponível em: <http://unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/revistafafibeonline/sumario/36/30102015190327.pdf>. Acesso em: 26 abr. 2019.

SAY, L. et al. Global causes of maternal death: a WHO systematic analysis. THE LANCET GLOBAL HEALTH, v. 2, Suíça, mai. 2014. Disponível em: <https://www.thelancet.com/action/showPdf?pii=S2214-109X%2814%2970227-X>. Acesso em: 12 mai. 2019.

SOARES, V. M. N. et al. Causas de mortalidade materna segundo níveis de complexidade hospitalar. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Belo Horizonte, 34(12):536-43, dez. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v34n12/02.pdf>. Acesso em: 12 mai. 2019.

SZWARCWALD, C. L. et al. Estimação da razão de mortalidade materna no Brasil, 2008-2011. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 30 Sup:S71-S83, out. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v30s1/0102-311X-csp-30-s1-0071.pdf>. Acesso em: 26 abr. 2019.

YEGO, F. et al. Risk factors for maternal mortality in a Tertiary Hospital in Kenya: a case control study. BMC Pregnancy and Childbirth, África, jan. 2014. Disponível em: <https://bmcpregnancychildbirth.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/1471-2393-14-38>. Acesso em: 12 mai. 2019.

Publicado
2020-11-08
Como Citar
Patrício da Silva, J. V. C., dos Santos, L. A., Azevedo Pontes, L. T., de Vasconcelos, T. H., Teodósio, D. de O., & de Melo, G. B. (2020). FATORES DE RISCO E COMPLICAÇÕES RELACIONADOS À MORTALIDADE MATERNA. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 6(2), 87. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/7491
Seção
Artigos