AS CONSEQUÊNCIAS DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM: REVISÃO INTEGRATIVA.

  • MYLA KARINA FARIAS CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • BRUNA EVYLLES NASCIMENTO ARAUJO CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • MILVIA MARIA RIBEIRO OLIVEIRA CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • SORAIA SIMPLICIO SILVA CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
  • LAYS NOGUEIRA MIRANDA CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
Palavras-chave: Enfermagem, Síndrome de burnout, Esgotamento profissional.

Resumo

Objetivo: Identificar através da literatura científica, as principais consequências da Síndrome de Burnout dentre os profissionais de enfermagem. Método: Trata-se de uma pesquisa de revisão integrativa conduzida em seis etapas, a fim de responder a pergunta de pesquisa: “Quais as consequências da Síndrome de Burnout em profissionais de enfermagem?” Utilizaram-se três bases de dados para que fossem realizadas as buscas dos artigos as quais foram: BDENF, LILACS e MEDLINE, no período de 2012 a 2016. Resultados: A Síndrome de Burnout apresenta-se como uma patologia de grande incidência e impacto dentre os profissionais da saúde, visto que é uma doença que afeta a qualidade de vida e permeia a vida profissional e pessoal do individuo. Conclusão: Os estudos analisados revelam que a incidência da SB entre os profissionais de enfermagem, afeta em sua maioria as mulheres, que por sua vez, precisam administrar sua vida pessoal e profissional, e são levadas ao desgaste físico/emocional, facilmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

MYLA KARINA FARIAS, CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES
Curso de Enfermagem

Referências

BOTELHO, L.L R; CUNHA, C.C. A; MACEDO, M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e sociedade • Belo horizonte. v. 5, n. 11, p. 121-136, mai./ago. 2011. Disponível em http://dx.doi.org/10.21171/ges.v5i11.1220

CORRÊA, R. Z. A; SOUZA, M. S; BAPTISTA, M.N. Vulnerabilidade ao estresse no trabalho e qualidade de vida de enfermeiros. Psicologia Argumento. Curitiba. v. 31, n. 75, p. 599-606, out./dez. 2013.

FERREIRA, N.N; LUCCA, S.R. Síndrome de burnout em técnicos de enfermagem de um hospital público do Estado de São Paulo. Rev. Bras. Epidemiologia. São Paulo. v. 18, n. 1, p. 68-79, jan./mar. 2015. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/3f4b/c3e19ccc567979efb5578baac194e1d29588.pdf

GALINDO, R. H; FELICIANO, K. V. O; LIMA, R. A. S; SOUZA, A. I. Síndrome de Burnout entre enfermeiros de um hospital geral da cidade do Recife. Rev. Esc. Enfermagem. São Paulo. v. 46, n. 2, p. 420-427, out. 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000200021.

GALVÃO, C. M. Níveis de evidência. Acta Paulista de Enfermagem, 2006.

GASPARINO, R. C; GUIRARDELLO, E. B. Ambiente da prática profissional e burnout em enfermeiros. Revista Rene. Jundiaí. v. 16, n. 1, p. 90-96, jan./fev. 2015. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/index.php/rene/article/viewFile/2667/2052

JACQUES, J. P. B; RIBEIRO, R. P; MARTINS, J. T; RIZZI, D. S; SCHMIDT, D. R. C. Geradores de estresse para os trabalhadores de enfermagem de centro cirúrgico. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. Londrina. v. 36, n. 1, p. 25-32, ago. 2015. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminabio/article/download/18197/16937.

MENDES, K. D. S; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVAO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 17, n. 4, p. 758-764, Out./Dez. 2008. Disponível em: http://www.producao.usp.br/bitstream/handle/BDPI/3509/art_MENDES_Revisao_integrativa_metodo_de_pesquisa_para_a_2008.pdf?sequence=1

MERCES, M. C; CORDEIRO, T. M. S. C; SANTANA, A. I. C; LUA, I; SILVA, D. S; ALVES, M. S; LUZ, M. S; JUNIOR, A. D. O. Síndrome de burnout em trabalhadores de enfermagem da atenção básica à saúde. Revista Baiana de Enfermagem. Salvador. v. 30, n. 3, p. 1-9, jul./set. 2016.

RISSARDO, M. P; GASPARINO, R. C. Exaustão emocional em enfermeiros de um hospital público. Esc. Ana Nery. São Paulo. v. 17, n. 1, p. 128-132, jan./mar. 2013. Disponível em: http://www.readcube.com/articles/10.1590/S1414-81452013000100018

SANCHEZ, F. F. S; OLIVEIRA, R. Aspectos mediadores e desencadeadores da síndrome de burnout nos enfermeiros. Cuidarte Enfermagem. Jundiaí. v. 10, n. 1, p. 61-67, jan./jun. 2016.

SILVA J.L; SOARES R.S; COSTA F.S; RAMOS D.S; LIMA F.B; TEIXEIRA L.R. Fatores psicossociais e prevalência da síndrome de burnout entre trabalhadores de enfermagem intensivistas. Rev. Bras. Ter Intensiva. Niterói. v. 27, n. 2, p. 125-133, abr. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbti/v27n2/0103-507X-rbti-27-02-0125.pdf

SIMÕES, J; BIANCHI, L. R. O. Prevalência da síndrome de burnout e qualidade do sono em trabalhadores técnicos de enfermagem. Saúde e Pesquisa. Maringá. v. 9, n. 3, p. 473-481, set./dez. 2016.

TAVARES, K. F.A; SOUZA, N. V. D. O; SILVA, L. D; KESTENBERG, C. C. F. Ocorrência da síndrome de Burnout em enfermeiros residentes. Acta Paul Enferm. Rio de Janeiro. v. 27, n. 3, p. 260-265, mar./mai. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n3/1982-0194-ape-027-003-0260.pdf

Publicado
2018-02-15
Como Citar
FARIAS, M. K., ARAUJO, B. E. N., OLIVEIRA, M. M. R., SILVA, S. S., & MIRANDA, L. N. (2018). AS CONSEQUÊNCIAS DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM: REVISÃO INTEGRATIVA. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas E Da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 4(2), 259. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/4550
Seção
Artigos