Acessibilidade: será que as universidades estão preparadas para atender adolescentes e adultos com necessidades especiais?

Edson Paulo Santos, Liz do Nascimento Andrade

Resumo


Alguns jovens sofrem com algum tipo de deficiência, e quando ela é física dificulta ainda mais sua entrada em algumas instituições. O que antes era visto como anomalia, hoje é visto como “diferente” e ainda que exista um preconceito nas instituições, elas precisam se adequar a esses indivíduos para quebrar essa indiferença. E ainda que haja a legislação a favor desses portadores será que as universidades estão preparadas para receber esses alunos, tanto na parte física quanto na parte docente? A pesquisa, bibliográfica a seguir tem a finalidade de abordar a importância da acessibilidade aos portadores de deficiência física, visual, mental e auditiva, bem como identificar a acessibilidade presente na Universidade Tiradentes, verificando os equipamentos que dispõem de uma acessibilidade adequada. A pesquisa tem como objetivo ver realmente quais são os direitos que esses alunos têm para ter acesso à universidade e se a universidade cumpre com o seu dever se adequando para os mesmos. Faz-se necessário que haja uma adaptação nas edificações e estruturas dos equipamentos de interesse público para que lhes permita um maior acesso dos mesmos. E preparar toda a equipe docente para melhor desenvolvimento do ensino-aprendizagem, quebrando barreiras para o conhecimento. Tendo um trabalho conclusivo de que a acessibilidade realmente acontece que não fica apenas dito que essa acessibilidade existente como palavra.

Palavras-chave


Deficiência física; Mental, Visual e Auditiva; Acessibilidade; Inclusão

Texto completo:

PDF