A HISTÓRIA DA TUBERCULOSE ASSOCIADA AO PERFIL SOCIOECONOMICO NO BRASIL: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Ana Beatriz Giles Guimarães, Danyele Costa de Mello, Luanna de Ângelis Correia de Sousa, Sara Tereza Farias da Silva, Valdemir de França Souza

Resumo


O objetivo desta revisão é resgatar da literatura o perfil socioeconômico da Tuberculose no Brasil e o porquê de sua alta incidência, uma vez que, ainda é bastante endêmica no país. A TB tem relação direta com paciente HIV positivo, cujo indivíduo se mantém susceptível pela baixa da imunidade proveniente do vírus. Entretanto, existe também a problemática dos enfermos que abandonam o tratamento, aumentando assim, a resistência do bacilo aos fármacos utilizados atualmente como uma das formas de profilaxia. Para essa revisão, foram pesquisadas em plataformas de busca (Scielo e Google Acadêmico) no período de agosto de 2016 a dezembro de 2016, utilizando as seguintes palavras chaves: Tuberculose, Doenças Negligenciadas e Epidemiologia. É evidente que os casos de tuberculose aumentam de acordo com infraestrutura que a pessoa se insere, uma vez que, a doença se prolifera de indivíduo para indivíduo, se tornando de fácil contágio quando há agregações. Hoje, segundo o Ministério da Saúde, o Brasil encontra-se no 16º lugar dentre os 22º países com alta incidência da patologia e, nas Américas, o Brasil é o país que mais notifica casos. Percebe-se, portanto, a necessidade de entender como o subdesenvolvimento e o perfil socioeconômico podem influenciar no aparecimento de novos casos, tendo em vista que, está diretamente relacionada com a incidência dos casos no país.

Palavras-chave


Tuberculose, Epidemiologia, Doenças Negligenciadas, Subdesenvolvimento.

Texto completo:

PDF