A Teoria da indiciariedade ou Teoria da Ratio Cognoscendi: o ônus probatório da defesa nas causas excludentes de ilicitude à luz do princípio da presunção da inocência (ART. 5° LVII, CRFB/88)

  • Ilzver de Matos Oliveira Unversidade Tiradentes
  • Alexsandro Guimarães de Santana
Palavras-chave: Constituição Federal, Princípios, Ônus, Prova, Disparidade

Resumo

Este trabalho possui como tema o ônus da prova no Direito Processual Penal, sendo que, em razão da sua abrangência, fora delimitado visando o estudo específico do ônus probatório da defesa nas causas excludentes de ilicitude à luz do princípio da presunção da inocência. O estudo do ônus probatório à luz do que estatui a CF/88 constitui tema de suma importância no âmbito processual penal, uma vez que a não observância dos princípios consagrados naquela, além de gerar um verdadeiro desequilíbrio da "balança" processual, faz surgir uma disparidade entre o acusado e o Estado. Dessarte, em síntese, foram analisados inicialmente a tipicidade e a ilicitude, em seguida passamos a alguns aspectos constitucionais. Foram minuciosamente estudados alguns princípios inerentes ao tema, como o devido processo legal, dignidade da pessoa humana e o princípio da presunção da inocência. Posteriormente foram analisados os aspectos relacionados ao ônus da prova no processo penal sob a visão do princípio da presunção da inocência. Por fim, foram ressaltados os pontos relevantes acerca do tema, sendo que ao final foram identificados alguns julgados referentes ao mesmo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-05-08
Como Citar
Oliveira, I. de M., & Santana, A. G. de. (2013). A Teoria da indiciariedade ou Teoria da Ratio Cognoscendi: o ônus probatório da defesa nas causas excludentes de ilicitude à luz do princípio da presunção da inocência (ART. 5° LVII, CRFB/88). Ideias E Inovação - Lato Sensu, 1(2), 113-127. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/ideiaseinovacao/article/view/743
Seção
Artigos