O descaminho do ensino da gramática

  • Carlos Alexandre N. Aragão
Palavras-chave: Gramática, Ensino, História

Resumo

O presente texto faz uma abordagem acerca da institucionalização da gramática e da sua perpetuação há vários séculos no espaço escolar. Pelo que se tem examinado, percebe-se que o professor de Língua Portuguesa e a sociedade em geral ainda estão pautados em práticas tradicionais de ensino, mais precisamente, no ensino da Gramática Normativa, corroborando a perspectiva do “certo” versus o “errado”. Tal abordagem, por seu turno, advém de uma visão de norma postulada desde os gregos que adentrou no universo escolar e social como um poder que jamais poderá ser questionado. Com efeito, tem provocado um grande quantitativo de desistência por parte do estudante, no âmbito da Escola Pública, haja vista a repetição de exercícios estruturais, fazendo com que ele não perceba a língua como dinâmica, histórica e dialógica. Esse pensamento vai além dos muros escolares e é concebido pela mídia, como foi a discussão sobre o livro didático “Por uma vida melhor”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alexandre N. Aragão
Professor universitário do Curso de Comunicação Social na Universidade Tiradentes - Unit/SET, Supervisor de conteúdos midiáticos do NEAD/UNIT e Mestrando em Educação.Com 18 anos de experiência na área de editoração eletrônica e processos gráficos.
Publicado
2012-09-29
Como Citar
Aragão, C. A. N. (2012). O descaminho do ensino da gramática. Interfaces Científicas - Humanas E Sociais, 1(1), 31-38. https://doi.org/10.17564/2316-3801.2012v1n1p31-38
Seção
Artigos