As políticas de cotas sociais e étnico-raciais na Universidade Federal de Sergipe sob a ótica do príncipio da isonomia

  • Vanessa Barreto Vasconcelos Garcez
  • Ludovico Omar Bernardi Universidade Tiradentes
Palavras-chave: Reserva de vagas. Ações afirmativas. Ensino superior. Princípio da isonomia.

Resumo

Este artigo discute as políticas de ações afirmativas na Universidade Federal de Sergipe (UFS) em face ao preceito constitucional da isonomia. Busca-se evidenciar na pesquisa o debate acerca das implicações que o sistema de cotas pode motivar aos diferentes setores sociais sergipanos, tendo em vista que a adoção dessa política social reformula o mecanismo de acesso ao Ensino Superior Público no Estado. Objetivou-se também analisar o modo como esse mecanismo de acesso aos cursos de graduação da Universidade ratifica a política universalista de ingresso nas instituições de ensino superior legitimada pelo governo federal brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ludovico Omar Bernardi, Universidade Tiradentes

Letras-Inglês, Direito, História - Práticas Investigativas

Publicado
2013-02-25
Como Citar
Garcez, V. B. V., & Bernardi, L. O. (2013). As políticas de cotas sociais e étnico-raciais na Universidade Federal de Sergipe sob a ótica do príncipio da isonomia. Caderno De Graduação - Ciências Humanas E Sociais - UNIT - SERGIPE, 1(2), 115-126. Recuperado de https://periodicos.set.edu.br/cadernohumanas/article/view/501
Seção
Artigos