ANÁLISE DE COMPORTAMENTOS ASSOCIADOS A DISTÚRBIOS NUTRICIONAIS EM ADOLESCENTES NORDESTINOS

Marcos Antônio Rodrigues França, Herifrania Tourinho Aragão, Veronica de Lourdes Sierpe Jeraldo

Resumo


O objetivo da pesquisa foi analisar comportamentos de adolescentes associando-os à ocorrência de distúrbios nutricionais. Foram entrevistados 694 adolescentes entre 15 e 18 anos, de sete municípios no sul de Sergipe e aplicados dois instrumentos (PAQ-C e HADS), além da avaliação antropométrica. A prevalência de baixo peso nos adolescentes foi de 4% entre os rapazes, que corresponde a 81,3% do total de adolescentes de ambos os gêneros com baixo peso e de 0,9% entre as moças, correspondendo a 18,7% de adolescentes de ambos os gêneros com esse perfil nutricional. Em relação ao sobrepeso, a prevalência entre os rapazes foi 9,0% e, entre as moças foi 11,1%. Foram classificados como ativos fisicamente 13% dos rapazes e 9,88% das moças. Entre as moças a prevalência de ansiedade e de sintomas depressivos foi de 20,68% e 15,1% respectivamente, enquanto que nos rapazes foi de 19,14% e 12,7%. A ansiedade mostrou correlação significativa com o sobrepeso entre os rapazes o mesmo não acontecendo com as moças. No entanto a correlação entre ansiedade e baixo peso se observa significativa somente entre as moças. O estado de depressão mostrou significativa correlação com o baixo peso e o sobrepeso entre os rapazes. Nas moças essa correlação foi significativa com o sobrepeso. Os resultados apontam esses comportamentos como variáveis de risco para o baixo peso e para o sobrepeso em ambos os gêneros e a presença deles podem ser atribuídos às pressões impostas pelas escolhas de planos futuros que o adolescente precisa assumir nessa fase da vida.

Palavras-chave


Sobrepeso, Magreza, Adolescentes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3798.2017v6n1p31-42


Indexada em: