ABORDAGENS DA TERAPIA OCUPACIONAL EM CONSONÂNCIA COM AS TRANSFORMAÇÕES DA ASSISTÊNCIA EM SAÚDE MENTAL NO BRASIL

Dalnei Minuzzi Delevati, Kamila Saraiva de Oliveira

Resumo


A assistência psiquiátrica no Brasil organizou-se historicamente através de um modelo de atenção qualificado por práticas assistenciais que realçavam a sintomatologia, efetivando-se por meio de longas internações em hospitais psiquiátricos, negligência e maus-tratos. Contudo, essa realidade sofreu transformações gradativas. Nisso, o presente artigo apresenta a trajetória histórica da terapia ocupacional, objetivando mostrar como as estratégias comunitárias passaram a ser relevantes para esta profissão, a partir de uma visão crítica de seus pressupostos teórico-metodológicos. Nesse sentido, as intervenções junto à população com transtornos mentais devem voltar-se ao desenvolvimento de estratégias que promovam mudanças no espaço social ocupado por essas pessoas e à construção e/ou resgate de redes territoriais. Tendo em vista o objetivo proposto, foi realizada uma revisão bibliográfica visando identificar uma visão geral da produção técnica e teórica da Terapia Ocupacional entre os anos de 2002 a 2008. Foram consultados artigos brasileiros relacionados ao tema, publicados em revistas científicas indexadas no LILACS e SCIELO. Os artigos selecionados passaram por análise e discussão com base no processo da reforma psiquiátrica e na democratização da assistência; compreensão de saúde; consideração sobre a atividade, e a especificidade do terapeuta ocupacional. Esta análise possibilitou identificar as mudanças que estão ocorrendo na atenção à Saúde Mental no Brasil em razão das transformações na prática do terapeuta ocupacional.

Palavras-chave


Terapia ocupacional. Reabilitação. Reabilitação psicossocial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3798.2015v3n3p79-94


Indexada em: