ANÁLISE DO CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO SOBRE DESCARTE DE MEDICAMENTOS EM BELO HORIZONTE/MG.

Claudiney Luís Ferreira, Maria Aparecida Souza dos Santos, Schirlene Campos Rodrigues

Resumo


Medicamento é o produto farmacêutico tecnicamente obtido ou elaborado, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico. O descarte aleatório de medicamentos vencidos pode culminar em impactos ambientais extremamente relevantes. A existência desse tipo de resíduos pode levar a reações adversas em seres aquáticos e terrestres. O objetivo desse estudo foi avaliar o processo de descarte de medicamentos pela população do Município de Belo Horizonte/MG. Foi realizada uma pesquisa descritiva quantitativa com aplicação de um questionário estruturado a 400 entrevistados que foram escolhidos aleatoriamente em abril de 2014. Observou-se que 95% dos entrevistados possuem medicamentos em casa, 52% descartam os medicamentos vencidos em lixo comum e 32% no vaso sanitário, 82% não sabem como descartar corretamente os medicamentos, 93% acreditam que o descarte pode causar problemas ambientais e 87% não receberam nenhuma informação desse assunto. Percebe-se que a falta de informação da população sobre a forma correta de descarte de medicamentos e ausência de uma legislação específica para o recolhimento desses produtos contribui para o descarte inadequado de medicamentos, causando dano ao meio ambiente e à própria saúde humana.

Palavras-chave


Resíduos sólidos, Poluição ambiental, Medicamentos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3798.2015v3n2p9-18


Indexada em: