A importância do trabalho e o trabalho decente em uma empresa do setor automotivo: dilemas na relação entre indivíduos e organização

Pedro Luiz Maitan Filho, Janaina Machado Simoes

Resumo


Estudos relacionados à configuração do trabalho industrial têm se multiplicado nos últimos anos em virtude, principalmente, da instabilidade econômica surgida a partir de meados de 2008. A instabilidade de segmentos importantes para a indústria – como o setor automotivo – tem despertado o interesse de diversos pesquisadores acerca dos seus impactos sobre as condições de vida dos trabalhadores. Sendo assim, o presente artigo buscou analisar as relações existentes entre a importância do trabalho e as perspectivas de trabalho decente para os engenheiros de uma montadora de veículos, identificada pelo nome ALFA. Ao longo de quatro meses foram entrevistados doze engenheiros de processos deste grupo automotivo por meio de um roteiro semiestruturado. Os resultados da pesquisa mostraram como a vida dessas pessoas tem sido afetada em termos de escolhas, representação social e, em alguns casos, internalização de culpas pelo aparente fracasso vigente. Também foi possível verificar dilemas na relação entre indivíduos e organização, especialmente quanto à falta de expectativa profissional e desilusões com a empresa; sinalizando assim a relevância da discussão sobre o trabalho decente no setor automotivo. 


Palavras-chave


importância do trabalho; trabalho decente; precarização; indústria automotiva

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3801.2017v5n3p85-98