A ENERGIA COMO UM REVERSO SALIENTE NO SISTEMA SOCIOTÉCNICO DO BRASIL

Delano Mendes de Santana, Sérgio Ricardo Lourenço, Douglas Alves Cassiano

Resumo


A abordagem do sistema energético nacional como um sistema sociotécnico é fundamental para fomentar o diálogo dessa questão com a sociedade. A partir de uma metodologia do tipo exploratória, foi construída uma hipótese sob a ótica do conceito de reverso saliente proposto por Thomas Hughes. Foram apresentadas relações complexas de interdependência entre aspectos físicos e técnicos, sociais, ambientais, econômicos e políticos, onde a cada mudança de padrão de elementos todos os demais precisam se adaptar para buscar o equilíbrio do sistema. Foi possível identificar pontos de aderência entre os conceitos propostos por Hughes e o sistema energético nacional. A partir da análise da tendência de crescimento da demanda de energia, a mudança nos padrões de consumo da sociedade e a estagnação da distribuição das fontes de energia nacionais, evidencia-se a produção energia como um reverso saliente no contexto sociotécnico brasileiro e alerta-se para as necessidades de mudanças estruturais para reversão deste gargalo nacional.

Palavras-chave


Thomas Hughes. Energia. Sistemas Sociotécnicos. Reversos Salientes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17564/2316-3801.2015v3n3p113-122