A PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE ESCOLHA PROFISSIONAL NA ADOLESCÊNCIA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Lirani Firmo Da Costa Souza, Rodrigo da Silva Almeida, Maria Sônia da Silva Crispim, Vanderlúcia Felix Amorim Silva, Mônica Melo Gomes do Nascimento

Resumo


Sendo a Orientação Profissional (OP) um processo que visa auxiliar os sujeitos com dúvidas relacionadas á carreira profissional e avaliar características pessoais com vistas a realizar escolhas profissionais e a adolescência ser um período do desenvolvimento humano caracterizado por inúmeras mudanças físicas, psicológicas, sociais, nas relações familiares, com os amigos e na escola; a escolha profissional nessa faixa etária pressupõe então o surgimento de ansiedades, conflitos e angústias inerentes a esse processo. O processo de OP pode e deve contribuir de forma benéfica para dirimir as possíveis dúvidas e questionamentos inerentes à escolha profissional. Portanto, a OP é uma ferramenta importante que pode corroborar para a construção de uma identidade profissional coesa, com metas e compromissos de papel o mais claros possível.

Palavras-chave


Orientação Profissional. Adolescência. Psicologia Sócio-Histórica.

Texto completo:

PDF

Referências


ABADE, F. L. Orientação profissional no Brasil: uma revisão histórica da produção científica. Revista Brasileira de Orientação Profissional. v. 6, n. 6, Belo Horizonte, Jun. 2005, p. 15-24. Disponível em: . Acesso em 02 Fev. 2018.

AGUIAR, Wanda Maria Junqueira. A escolha na orientação profissional: contribuições da psicologia sócio-histórica. Psicol. educ. n.23 São Paulo dez. 2006. Disponível :< http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752006000200002> Acesso em 30 Set. 2018.

APPOLINÁRIO, F. Dicionário de metodologia científica: um guia para a produção do conhecimento acadêmico. São Paulo: Atlas, 2009, p. 155.

ALMEIDA, M. E. G. G.; PINHO, L. V. Adolescência, família e escolhas: implicações na orientação profissional. Psicologia Clínica. v. 20, n. 2, Rio de Janeiro, Jun. 2008, p. 173-184. Disponível em: . Acesso em 22 Mar. 2018.

BARROS, C. S. G. Pontos de psicologia do desenvolvimento. 12 ed. São Paulo: Ática, 2005, p. 94-95.

BASSO, C. Escolha profissional: estudantes universitários em crise durante as fases intermediárias da formação acadêmica. 2008, 100 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal de Santa Catarina, 2008. Disponível em: . Acesso em 13 Mar. 2018.

BOCK, A. M. B.; FURTADO, O.; TEIXEIRA, M. L. T. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. 14 ed. São Paulo: Saraiva, 2008, p. 296-307.

BOCK, A. N. B.; GONÇALVES, M. G. M.; FURTADO O. Psicologia Sócio-histórica: uma perspectiva crítica em Psicologia. 6 ed. São Paulo: Cortez, 2015.

BOTELHO, L. L. R.; CUNHA, C. C. A.; MACEDO, M. O Método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, v. 5, n. 19, Belo Horizonte, Nov. 2011, p. 121-136. Disponível em . Acesso em 24 Fev. 2018.

COZBY, P. C. Métodos de pesquisa em ciências do comportamento. São Paulo: Atlas, 2003.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010, p. 48-75.

DAVIDOFF, L. L. Introdução à psicologia. São Paulo: Pearson Makron Books, 2001, p. 464-469.

FEIST, J.; FEIST; ROBERTS, T. Teorias da personalidade. 8 ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2015, p. 255-257.

FOLMER-JOHNSON, M. C. Projeto pessoal de vida & trabalho: a orientação profissional na perspectiva de orientadores e orientandos. 2000, 130 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, 2000. Disponível em: . Acesso em 12 Mar. 2018.

GODOY, S. et al. Instrumentos de inteligência e interesses em orientação profissional. Estudos de Psicologia. v. 13, n. 8, Natal, Abr. 2008, p. 75-81. Disponível em: . Acesso em 16 Mar. 2018.

GONÇALVES, M. G. M. Fundamentos metodológicos da psicologia sócio-histórica. In: BOCK, A. M. B.; GONÇALVES, M. G. M. (Orgs.). Psicologia sócio-histórica: uma perspectiva crítica em Psicologia. 4 ed. Cortez, 2009, p. 126.

JUNQUEIRA, M. L. Maturidade para a escolha da carreira em adolescentes de um serviço de orientação profissional. 2010, 215 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010. Disponível em: < www.usp.br/def.pdf>. Acesso em 12 Mar. 2018.

MEDEIROS, J. B. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos e resenhas. 11ªed. São Paulo: Atlas, 2009.

MEDEIROS, J. B. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas. 11ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.

NEIVA, K. M. C.; CAIRES, F. A.; SOUZA, T. M. Orientação de jovens para a inserção no mundo de trabalho. In: NEIVA, K. M. C. et a. Intervenção Psicossocial: aspectos teóricos, metodológicos e experiências práticas. São Paulo: Vetor, 2012, p. 61-90.

OLIVEIRA, L. R. O Significado do trabalho para a juventude – um estudo sócio-histórico com adolescentes ricos. 2011, 110 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia da Educação) – Pontífica Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: . Acesso em 11 Jan. 2018.

PAPALIA, D. E.; FELDMAN, R. D. Desenvolvimento humano. 13ª ed. Porto Alegre: AMGH, 2013, p. 396-397.

RIBEIRO, M. A. T. Para aquém da clínica ampliada. In: LANG, C. E. et al. (Orgs.). Clínicas: pesquisas em saúde, psicanálise e práticas psicológicas. Maceió: Edufal, 2016, p. 173-188.

RIBEIRO, M. A. T.; MARTINS, M. H. M.; LIMA, J. M. A Pesquisa em base de dados: como fazer?. In: LANG, C. E. et al. (Orgs.). Metodologias: pesquisas em saúde, clínica e práticas psicológicas. Maceió: Edufal, 2015, p. 61-83.

SCHULTZ, D. P.; SCHULTZ, S. E. Teorias da personalidade. 10 ed. São Paulo: Cengage Learning, 2015, p. 183-184.

SPACCAQUERCHE, M. E.; FORTIM, I. Orientação profissional passo a passo. São Paulo: Paulus, 2009.

SPARTA, M. O Desenvolvimento da orientação profissional no Brasil. Revista Brasileira de Orientação Profissional. v. 4, n. 2, Porto Alegre/RS, Jun, 2006, p. 1-11. Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbo.pdf>. Acesso em: 02 Jan. 2018.

SPARTA, M. BARDAGI, M. P.; TEIXEIRA, M. A. P. Modelos e instrumentos de avaliação em orientação profissional: perspectiva histórica e situação no Brasil. Revista Brasileira de Orientação Profissional. v. 7, n. 2, Porto Alegre/RS, Dez, 2006, p. 19-32. Disponível em: . Acesso em 02 Jan. 2018.