O CABELO CRESPO E CACHEADO E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NO GRUPO VIRTUAL CACHOS ALAGOANOS

Crystiane França Silva Castro, Daniela do carmo Kabengele

Resumo


Este trabalho apresenta algumas reflexões sobre a influência da manipulação do cabelo crespo e cacheado no processo de formação da autoimagem e da autoestima através de depoimentos das integrantes do grupo virtual do Facebook “Cachos Alagoanos”. O grupo é composto por jovens mulheres entre 19 e 30 anos de idade. Utilizou-se como base para análise os relatos publicados neste e em outros espaços virtuais, como os blogs “Cabeleira Crespa” e “Carmelitas”, de autoria das participantes do referido grupo. Foram descritos como elementos para se pensar a postura política que pode ser expressa pela manipulação do cabelo os diferentes posicionamentos de dois grupos expressivos na história dos movimentos negros no Brasil: a Frente Negra Brasileira (FNB) e Movimento Negro Unificado (MNU), para os quais poderia significar afastamento ou aproximação de uma expressão de negritude. Através das narrativas encontradas nos espaços virtuais citados, buscou-se compreender como o cabelo, enquanto sinal diacrítico, opera na construção da identidade.

Palavras-chave


Cabelo crepom, identidade, redes sociais

Texto completo:

PDF